Segunda-feira, 25 de Abril de 2011

25 de Abril - 10

Dia 25 de Abril

 

 

08:45 - Sexto comunicado do MFA, des aos microfones da Emissora Nacional – Começando por afirmar que «As Forças Armadas iniciaram uma série de acções com vista à libertação do País do regime que há longo tempo o domina», repete os avisos às forças policiais e o pedido à população para se manter calma e recolhida nas suas casas.

 

 

 

 

 

25 ABRIL  António Manuel Lopes Dias (1944)

 

que  madrugada

trouxe estes signos estes presságios

– a outra face das coisas

que amei:

o peso das tardes azuis casas junto

da praia invernos tão íntimos – mas

que madrugada

assim de espada em riste

tensa de lágrimas cravos

descobriu no amanhecer

vilas tristes ao norte

com gente coagulada e campos

estagnados ao sul

que madrugada

vazou nas cidades o nome antigo

da liberdade

esta débil tangerina ferramenta

ou bússola

(In Poemabril, 2ª edição , Coimbra, 1994)

 

 

 

 

 

 

 


publicado por Augusta Clara às 08:00
link | favorito
Domingo, 24 de Abril de 2011

25 de Abril e Zeca Afonso

 

 

A poucos dias de fazer um ano de existência, o Estrolabio vai lembrar aqui o dia 25 de Abril de 1974 em que um punhado de jovens capitães libertou o país da ditadura de 48 anos em que vivia. Seja qual for o quadrante ideológico a que pertença, e apesar da grave situação que o país atravessa, ninguém de boa fé poderá negar que esse memorável dia nos mudou o caminho de forma decisiva, mau grado o forte e negativo torção a que o 25 de Novembro o forçou. Mas deixemos tristezas para trás e recordemos com alegria essa madrugada que há tanto esperavamos, como bem traduziu em verso Sophia de Mello Breyner.

 

Começaremos já hoje, às 22h, com a canção escolhida para primeira senha de início do Movimento das Forças Armadas e continuaremos, seguindo cronologicamente o desenrolar dos acontecimentos acompanhados pelas palavras que os nossos poetas escreveram sobre esse dia.

 

Neste seu primeiro 25 de Abril, o Estrolabio não quis, também, deixar de prestar uma homenagem àquele que foi para muitos de nós um amigo, mas não só. Zeca Afonso, esse homem "inteiro e limpo" - e mais uma vez as palavras de Sophia - foi simultâneamente aquilo que politica e humanamente dignifica o ser humano e o génio que nos deixou uma riqueza poética e melódica difícil de ultrapassar, como atestam, no vídeo que voltamos a apresentar, as palavras de várias personalidades que com ele conviveram. José Afonso, o nosso Zeca, não pode ser esquecido tal como o Dia da Liberdade por que ele tanto lutou e tanto amou. 

 

 

Este documentário passa na RTP1 hoje, amanhã e depois, a seguir ao Telejornal

 

publicado por Augusta Clara às 19:00
link | favorito

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Transcrevi este artigo n'A Viagem dos Argonautas, ...
Sou natural duma aldeia muito perto de sta Maria d...
tudo treta...nem cristovao,nem europeu nenhum desc...
Boa tarde Marcos CruzQuantos números foram editado...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Eles são um conjunto sofisticado e irrestrito de h...
Esse grupo de gurus cibernéticos ajudou minha famí...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links