Sábado, 16 de Julho de 2011

Os jornais e as notícias que fazem o seu dia 16/7/2011 por Luis Moreira

Clicando nos links acede às rádios e jornais. Toda a imprensa de referência ao seu pequeno almoço, só ainda não lhe servimos o café mas estamos a pensar nisso...

 

 

Rádio on line, ouça boa música e leia as notícias que fazem a sua manhã.

 

Notícias Público -edição impressa.

 

DN - edição impressa

 

JN

 

Diário de negócios

 

Aljazeera live - em inglês

 

 A Marca - jornal de desporto

 

Jornais e revistas italianos - todos os jornais e revistas publicados em Itália. Escolha a seu prazer.

 

Financial Times - os negócios

 

Nouvelle Observateur - edição impressa

 

Le Monde

 

La Vanguardia,

 

El País

 

Corriere della Sera

 

New Yorker

jornal i

 

Record

 

O Jogo

 

Expresso

 

http://www.estadio.in/sicnoticias

publicado por Luis Moreira às 08:00
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 15 de Julho de 2011

António Ramos Rosa - Gravitações - Entre o Desejo e a Sombra

desenho de Manuela Justino

 

 

entre desejo e sombra

umas pálidas pernas uma fugaz

fornalha o som

do orvalho

 

 

como te quero não sei

este veneno puro

esta alga incerta

são os números do fogo

 

 

corro com as perguntas e

as pedras ferozes

entrava o ritmo das

aves tempestuosas

 

 

que súbitas tenazes

vêm rodopiando                                                                                                                     

sobre a terra dos nomes

sob o fogo dos caminhos

 

 

 

como nascer hoje

com uma imperícia atroz

o flanco esquerdo ferido

e a moribunda lua

 

 

seguirei este atalho

de formigas e fósseis

até ao anel de pedra

ao vislumbre da vespa

publicado por Luis Moreira às 22:00
link | comentar | favorito

O CAMINHO DO POEMA - por Paxiano

 

 

 

 

 

 

Pelo poema cheguei ao teu lugar

Donde nunca regressarei

como parti

Tão absorto e envolvido

Como se tudo fosse

Um ai vertido de mim

 

 

 

Não voltarei assim tão vazio

Desta demanda que se cruza

no fim

Num espaço que se estende

dento de mim

Onde buscarei lugar do tempo

Lastro perfeito e gasto p’lo vento

 

 

 

São sobras da nobre esfinge

Luz e brilho dos teus sinais

Onde expiarei os meus pecados

Tão luminosos quanto ideais

 

 

Tão genuínos e cansados

Como se encontrão jamais

 

Assim não voltarei ao teu lugar

Não voltarei jamais

 

publicado por Luis Moreira às 12:00
link | comentar | favorito

Os jornais e as notícias que fazem o seu dia 15/7/2011 por Luis Moreira

Clicando nos links acede às rádios e jornais. Toda a imprensa de referência ao seu pequeno almoço, só ainda não lhe servimos o café mas estamos a pensar nisso...

 

 

Rádio on line, ouça boa música e leia as notícias que fazem a sua manhã.

 

Notícias Público -edição impressa.

 

DN - edição impressa

 

JN

 

Diário de negócios

 

Aljazeera live - em inglês

 

 A Marca - jornal de desporto

 

Jornais e revistas italianos - todos os jornais e revistas publicados em Itália. Escolha a seu prazer.

 

Financial Times - os negócios

 

Nouvelle Observateur - edição impressa

 

Le Monde

 

La Vanguardia,

 

El País

 

Corriere della Sera

 

New Yorker

jornal i

 

Record

 

O Jogo

 

Expresso

 

http://www.estadio.in/sicnoticias

publicado por Luis Moreira às 08:00
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 14 de Julho de 2011

SOMOS PARTE DO MISTÉRIO II - por Paxiano

 

 


 

 Busquei teu rosto pelo lado

das estrelas

O teu perfume pela flor

das acácias

Caminhos da tua presença

Rastos de uma ausência

Sinais visíveis encontrados

Presentes vindos doutros lados

 

 

 

Busquei o teu crepúsculo

emoldurado

Num horizonte quase perdido

Sonho perfeito quase acabado

Presente num corpo erguido

Que se esfumou no outro lado

 

 

 

Fazemos parte desse mistério

Que junto carregamos

Subimos, descemos e cansamos

Sempre de sonhos carregados…

Mas pela viagem porfiamos

 

 

Somos peregrinos já cansados

Presos aos sons doutros lados

 

 

 

publicado por Luis Moreira às 18:00
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

Os jornais e as notícias que fazem o seu dia 14/7/2011 por Luis Moreira

Clicando nos links acede às rádios e jornais. Toda a imprensa de referência ao seu pequeno almoço, só ainda não lhe servimos o café mas estamos a pensar nisso...

 

 

Rádio on line, ouça boa música e leia as notícias que fazem a sua manhã.

 

Notícias Público -edição impressa.

 

DN - edição impressa

 

JN

 

Diário de negócios

 

Aljazeera live - em inglês

 

 A Marca - jornal de desporto

 

Jornais e revistas italianos - todos os jornais e revistas publicados em Itália. Escolha a seu prazer.

 

Financial Times - os negócios

 

Nouvelle Observateur - edição impressa

 

Le Monde

 

La Vanguardia,

 

El País

 

Corriere della Sera

 

New Yorker

jornal i

 

Record

 

O Jogo

 

Expresso

 

http://www.estadio.in/sicnoticias

publicado por Luis Moreira às 08:00
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 13 de Julho de 2011

Quem se surpreende? Encontramos um desvio colossal! por Luis Moreira

A perda de credibilidade de um político ou de um governo é pior que todos os déficites. Mentira atrás de mentira, apresentando vitórias todos os dias, caminhando cegamente para o abismo, adivinhava-se, até porque no dia a dia dos portugueses o sentiam na pele, que a situação do país era bem pior do que a que nos era apresentada.

 

O actual governo encontrou "um desvio colossal" nas contas públicas, o que explica a contínua desconfiança das instituições internacionais.

 

Para que servem INE, Banco de Portugal e Ministério das Finanças ( a comissão técnica de apoio à execução orçamental junto da AR foi convenientemente silenciada) se é possível esconder a verdade das contas públicas anos a fio, sem que, gente tão bem paga, não tenha problemas de consciência na cumplicidade, na vigarice? E são premiados com lugares milionários em Bruxelas ...

 

No entanto, muitos portugueses, cegos pela partidarite, acompanharam os actores de tal pesadelo até ao último acto, para nada lhes interessando o bem do país e do seu povo.Pertencer a um qualquer partido é, hoje em dia, um bilhete de passagem para bons lugares mas é também uma passagem para um mundo de fantasia e de mentiras. Valha-nos que entre eles ainda há gente capaz e solidária.

 

Assis, o candidato, vem agora dizer que o maior erro do anterior governo foi não ter conseguido negociar uma solução maioritária na Assembleia da República e que isso teria mudado tudo. Mas onde esteve a vontade política para conseguir essa maioria? Eram precisos estadistas para perceberm o que aí vinha e não, meros prepotentes e medíocres que olham para o umbigo e para o poder como coisa sua.

 

Percebe-se bem porque se atrasou até ao desastre a vinda das autoridades financeiras internacionais.

publicado por Luis Moreira às 18:00
link | comentar | favorito

O aparelhismo no PS vai descalço mas Seguro

O Rogério da Costa Pereira, no Pegada, coloca bem a questão. Como tenho as quotas em dia fui lá copiar:

 

Segunda-feira, 11.07.11

Bem calçado vai para a fonte. Tó-Zé, pela calada; vai seguro e afectuoso

Miguel Sousa Tavares qualificou o que Seguro tem feito no PS, durante os últimos seis anos, como caciquismo. Na verdade, e como já disse algures por aqui, enquanto Assis deu a cara pelo PS nos piores momentos, Seguro terá andado de porta em porta, oculto ao país, a espalhar a tal da política dos afectos. Doutra forma, não se percebe como raio aparece agora nesta posição de quase-vencedor, recusando debates com Assis e fechando ao país dois do três que ele próprio decretou.                                                                                                                                                
Para este carismático, afectuoso e futuro líder da oposição, as eleições parecem não passar de um mero formalismo. E se ele, que domina o aparelho, tem tanta certeza de que será assim é porque será mesmo assim. Seguro vai seguro. Portanto, e como as palavras valem o que valem, parece-me adequada a escolha que MST fez para qualificar a acção de Seguro. O que mais me entristece é que o PS vá nisto e escolha para líder um imenso lugar - comum.                                                                                                                                                                                             
Serão quatro anos de uma mão cheia de nada e outra de coisa nenhuma. Na minha qualificação, pesa também a noite da derrota de Sócrates, a mesma noite em que Seguro puxou para si, da forma como o fez, os holofotes que ali se encontravam para o funeral do, então recente, ex-PM.
PS: Perde-se pouco, digo eu, afinal com um acordo da Troika para três anos quem quer ser secretário-geral do PS neste tempo?
publicado por Luis Moreira às 16:00
link | comentar | favorito

Os jornais e as notícias que fazem o seu dia 13/7/2011 por Luis Moreira

Clicando nos links acede às rádios e jornais. Toda a imprensa de referência ao seu pequeno almoço, só ainda não lhe servimos o café mas estamos a pensar nisso...

 

 

Rádio on line, ouça boa música e leia as notícias que fazem a sua manhã.

 

Notícias Público -edição impressa.

 

DN - edição impressa

 

JN

 

Diário de negócios

 

Aljazeera live - em inglês

 

 A Marca - jornal de desporto

 

Jornais e revistas italianos - todos os jornais e revistas publicados em Itália. Escolha a seu prazer.

 

Financial Times - os negócios

 

Nouvelle Observateur - edição impressa

 

Le Monde

 

La Vanguardia,

 

El País

 

Corriere della Sera

 

New Yorker

jornal i

 

Record

 

O Jogo

 

Expresso

 

http://www.estadio.in/sicnoticias

publicado por Luis Moreira às 08:00
link | comentar | favorito
Terça-feira, 12 de Julho de 2011

Pavilhão de Portugal em Shangai ganha prémio - Luis Moreira

 

 

 

 

Visitei o nosso pavilhão em Shangai, na Expo 2010. Todo em cortiça dava a ideia de um "cortiço" de mel, chamava a atenção, apesar de pequeno era visitado por muita gente.

 

Logo à entrada um hall expondo um carro movido a electricidade, " todo português", de dois lugares. A seguir uma sala com projecção de imagens sobre Portugal e os produtos portugueses que encontraríamos na sala seguinte em garrafas de vinho, produtos feitos de cortiça, queijo, azeite, têxteis...e um pequeno restaurante onde o "pastel de Belém" dava largas à gula de quem os provava que eram todos.

 

Estava na China há uns dias, tinha começado por Pequim e outras cidades, a fome apertava e a saudade da comida e do vinho português também.Um belo bacalhau assado com meia garrafa de vinho tinto alentejano fizeram juz à excelência da comida mediterrânea e cantaram árias apaladadas ao cansado viajante. Nessa noite e no dia seguinte não saí do hotel com um febrão de todo o tamanho, tinha-me esquecido do sensato adágio " petisca de tudo e não comas de nada"...

 

O arquitecto merece o prémio, quando nos deixam trabalhar livres das amarras burocráticas e dos interesses instalados, somos tão bons como os melhores.

 

publicado por Luis Moreira às 19:00
link | comentar | favorito

Águas de Portugal - outro charco de falências e dívidas - por Luis Moreira

 

 Ontem falamos aqui da privatização ou não da AdP. Está em cima da mesa essa possibilidade e começam a aparecer os números, os índices, esses malditos que nos dão uma visão bem menos romântica da AdP.

 

"O presidente da AEPSA chamou hoje a atenção para a difícil situação financeira da Águas de Portugal (AdP), devido ao facto das tarifas serem, em média, 40 por cento inferiores aos custos.

Há várias empresas em falência técnica e a própria AdP deve mais de 2,9 mil milhões de euros, "o que dificulta a contracção de mais empréstimos", indicou o mesmo responsável."

 

E, as câmaras, devem cerca de 300 milhões de euros à empresa. Está montado o circo que todos vamos pagar, como acontece em todas as empresas públicas.Durante anos ninguém soube nada de nada, tínhamos uma nascente de água transparente e límpida, afinal não passa de um mal cheiroso charco.

 

E, qual é a solução? Aumentar as tarifas, diz o presidente do monstruoso grupo que participa em 42 empresas em várias actividades: água, recolha e tratamento de resíduos urbanos e energias.

 

"Privatizar não é a formula mágica para resolver os problemas  mas este modelo (o actual) está esgotado" disse ainda o presidente da associação do sector. " "Estão a ser consideradas como receitas valores teóricos que não entraram nas contas e que alguém vai pagar, não se sabe quem", salientou.

 

Basta ir a um sector público e começar a analisá-lo, a falar nele, tirá-lo da vida vegetativa em que há muito o meteram, "ameaçar" com a "privatização" e logo a verdade, filha da transparência, aparece para nosso desencanto. Que incentivos têm as câmaras para poupar água se sabem que não a pagam?

 

Onde há monopólio, há isto. Sem concorrência é como guiar sem volante. Bate , de frente, no primeiro obstáculo.

 

publicado por Luis Moreira às 13:00
link | comentar | ver comentários (4) | favorito

Os jornais e as notícias que fazem o seu dia 12/7/2011 por Luis Moreira

Clicando nos links acede às rádios e jornais. Toda a imprensa de referência ao seu pequeno almoço, só ainda não lhe servimos o café mas estamos a pensar nisso...

 

 

Rádio on line, ouça boa música e leia as notícias que fazem a sua manhã.

 

Notícias Público -edição impressa.

 

DN - edição impressa

 

JN

 

Diário de negócios

 

Aljazeera live - em inglês

 

 A Marca - jornal de desporto

 

Jornais e revistas italianos - todos os jornais e revistas publicados em Itália. Escolha a seu prazer.

 

Financial Times - os negócios

 

Nouvelle Observateur - edição impressa

 

Le Monde

 

La Vanguardia,

 

El País

 

Corriere della Sera

 

New Yorker

jornal i

 

Record

 

O Jogo

 

Expresso

 

http://www.estadio.in/sicnoticias

publicado por Luis Moreira às 08:00
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 11 de Julho de 2011

Sonetos Perversos de Joaquim Pessoa - Amélia dos Olhos Doces

 

 

 

in Sonetos Perversos

 

Também eu tenho um hobby: é viver                                                        

 

minuto após minuto a minha vida,

 

se possível do lado em que souber

 

que vale mais a pena ser vivida.

 

 

Já deixei de sonhar com andorinhas

 

e com o deus à venda nos prospectos.

 

Recuso-me a entrar em capelinhas

 

pois faço à transperência os meus projectos.

 

 

Sei bem que os incapazes me detestam

 

e nem os preguiçosos aguentam

 

comigo a funcionar a todo o gás.

 

 

Contudo, cada um vale o que vale.

 

Porquê ambicionar ser imortal

 

se nunca saberei se fui capaz?

 

publicado por Luis Moreira às 22:00
link | comentar | favorito

A agência de rating chinesa Dagong acusa as rivais norte-americanas (Standard&Poor's, Moody's e Fitch)

enviada por um leitor identificado (Joaquim Martins da Silva)

 

A agência de rating chinesa Dagong acusa as rivais norte-americanas (Standard&Poor's, Moody's e Fitch) de estarem a cometer o mesmo erro que levou à crise financeira mundial, em 2008, ao se recusarem a fazer um downgrade no rating dos EUA apesar do «estado de insolvência e das crescentes dificuldades do país em pagar a dívida» da maior economia mundial.


Em declarações ao SOL, Chen Jialin, director-adjunto do departamento internacional da Dagong, refere que as três maiores agências mundiais de notação de crédito apenas lançaram os avisos recentes sobre a elevada dívida dos EUA devido «à pressão da opinião pública» e não por sua vontade.

A Standard&Poor's colocou o rating dos EUA em 'vigilância negativa' - o primeiro passo para uma eventual descida da notação - no mês passado, surpreendendo os investidores internacionais. Os EUA ainda mantêm a classificação máxima - AAA - junto da S&P, Moody's e Fitch, o que indica que o país tem uma hipótese quase nula de entrar em incumprimento junto dos credores.

Mau exemplo
Porém, a folha financeira dos EUA está longe de ser exemplar. O Estado tem um défice orçamental superior a 10% do Produto Interno Bruto (PIB) e uma dívida pública que ronda 100% do PIB, que cresce abaixo de 2%. O Fundo Monetário Internacional (FMI) e o secretário do Tesouro, Timothy Geithner reiteraram esta semana que, se o tecto da dívida nos EUA não for aumentado pelo Congresso - de maioria republicana -, o país corre o risco de entrar em incumprimento em Agosto.

Numa primeira fase, a Dagong fez um downgrade do rating dos EUA, do nível máximo, AAA, para AA, devido à inexistência de uma «solução credível» para a resolução do défice orçamental no longo prazo, que estava a levar o país para um «crise da dívida», adianta o responsável.

A decisão da Fed, o banco central norte-americano, de injectar mais de 600 mil milhões de dólares na economia através da emissão de moeda, em Novembro de 2010, reflectiu o «colapso do estado de solvência dos EUA e a deterioração da capacidade de pagar as suas dívidas», salienta a agência chinesa. Este evento levou a Dagong a fazer um novo corte na notação dos EUA, para A+. Jialin lembra que nem a deterioração económica dos EUA levou as três agências norte-americanas a alterarem a classificação, acrescentando que «o silêncio tornou-se a opção unânime entre elas».

«O rating da dívida pública norte-americana é o segundo teste para as três maiores agências. No primeiro, os seus erros morais e de actuação provocaram a crise de crédito global», diz Chen Jialin.



publicado por Luis Moreira às 16:00
link | comentar | favorito

Privatizar a "Águas de Portugal" (AdP) ou privatizar a água ? por Luis Moreira

 

 

 

 

A comunicação social contribui para a desinformação, não só neste domínio mas também em outros, na maioria. Vejam o que diz o Prof João de Quinhones Levy, empresário e professor universitário:

 

"A privatização da Águas de Portugal está uma vez mais em cima da mesa e uma vez mais a discussão sobre a pertinência da sua venda está a derrapar para o campo político e mesmo sentimental, como a sua venda se traduzisse por entregar aquíferos e linhas de água às mãos dos privados, em vez da venda de um serviço....salientando apenas os aspectos positivos da sua atuação (elevada percentagem da população servida) e escamoteando todos os demais...e o incremento dos valores das tarifas- em alta, fruto de práticas megalómanas e despesistas"

 

Claro que a água não se privatiza, depende da chuva, da capacidade de recolha e captação, armazenagem, evaporação, consumo, desperdicio...são tão vastas as variáveis e é tão elevada a sua importância para a vida que o melhor mesmo é pensar que a água é de todos e de ninguém.Por isso todos os que têm responsabilidades nesta área são bem mais comedidos, querem melhorar a sua gestão. Em alta, na captação,tratamento e armazenamento e  em baixa na sua distribuição.

 

O autor explica as diversas formas que podem ser usadas para a privatização da empresa que fornece o serviço numa visão a curto prazo e numa visão a médio e longo prazo. O estado encaixa mais ou menos dinheiro ou, dinamiza as empresas a nível local e regional conforme a decisão.

 

E discute-se esta questão em todo o mundo porquê? Porque já não há dúvida que a água vai ser cada vez mais escassa e que Portugal vai ser no futuro mais ou menos próximo uma das vítimas da falta de água. Há que encontrar as melhores soluções para a gestão da água, diminuir o desperdício ( que anda pelos 60% na fase da distribuição), encontrar um preço justo conforme se trata para consumo humano ou para lavar carros..

 

Tudo tem que ser discutido, analisado, para mudar para melhor. É essa a questão!

 

PS: para além da água a "Águas de Portugal" tem mais duas dezenas de empresas, do lixo às energias.Com 5847 colaboradores, 6.4 milhões de pessoas abrangidas no tratamento e valorização de resíduos, 8 milhões de pessoas abrangidas no abastecimento de água e 8.22 milhões de pessoas abrangidas no saneamento de águas residuais.

 

E participa em 42 empresas duas das quais no estrangeiro (à custa da falência de dezenas de PMEs, a ideia inicial era a criação de um cluster que falhou em toda a linha, tendo a AdP tomado todo o negócio).

 

Tudo isto tem que ser revisto porque este gigantismo não é eficaz e não assegura as melhores práticas de gestão.Trata-se de mais um monopólio estatal, sem concorrência.

 

 

publicado por Luis Moreira às 13:00
link | comentar | ver comentários (2) | favorito

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Meu nome é Valeria Marco. Há 6 meses atrás, meu ne...
Meu nome é Patricia Martins, de Portugal, mãe solt...
Você está interessado em um empréstimo? nós oferec...
Sera que não vai sair do roupeiro? ? E a roupa fic...
Hoje entrou uma para o meu roupeiro e não a consig...
Para todas as suas necessidades de financiamento p...
Para todas as suas necessidades de financiamento p...
Para todas as suas necessidades de financiamento p...
Para todas as suas necessidades de financiamento p...
Para todas as suas necessidades de financiamento p...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links