Quinta-feira, 2 de Junho de 2011

A República nos livros de ontem nos livros de hoje - CXLIII e CXLIV, por José Brandão

Portugal Contemporâneo -3

 

 


 

1910-1926

 

António Reis (Direcção)

 

Publicações Alfa, 1990

 

Até que ponto a mudança de regime político afectou a organização e o modo de viver da sociedade portuguesa na segunda e terceira décadas deste século? Esta é quiçá a principal interrogação que se levanta aos estudiosos da Primeira República, ultrapassada que está a época em que se digladiavam apologistas e detractores de um regime cujas instituições tiveram uma vida breve, mas cujos ideais permaneceram por muito tempo no imaginário de considerável número de cidadãos.

 

Responder-lhe não é tarefa fácil nem isenta de algum melindre. Apesar do considerável enriquecimento da historiografia deste período, quase sempre se tende para a confrontação entre duas posições extremas que mutuamente se provocam: a dos que procuram revalorizar o contributo dos republicanos para a modernização e o progresso de Portugal e a dos que se comprazem em evidenciar a incompetência…

 

___________________________

 

 

 

Portugal – Da Monarquia para a República


Direcção de Joel Serrão e A. H. de Oliveira Marques

 

Editorial Presença, 1991

 

Obra fundamental da historiografia portuguesa, quer pelas novas coordenadas metodológicas que a orientam, quer pelo contributo dos mais eminentes investigadores que nela participam, esta «Nova História de Portugal», a publicar em doze volumes, constitui também um momento excepcional de reflexão sobre a sociedade e a cultura portuguesas.

 

 Esta colecção é dirigida por Joel Serrão e A. H. de Oliveira Marques, sendo este último o coordenador do presente volume, autor de inúmeros dos seus textos, assim do Prefácio e da Introdução - que versa sobre a situação política, económica, social, religiosa e cultural de Portugal durante a época de profundas transformações políticas que levaram ao fim do regime monárquico e à implantação da República.

____________________________

publicado por João Machado às 17:00
link | favorito
Sábado, 7 de Maio de 2011

A República nos livros de ontem nos livros de hoje - XCV e XCVI, por José Brandão

Liberalismo, Socialismo, Republicanismo

 

(antologia de pensamento político português)

 


 

Joel Serrão

 

Livros Horizonte, 1979

 

Duas hipóteses se nos apresentavam quanto ao modo de fazer esta antologia: o respeito exclusivo pela seriação cronológica dos autores seleccionados e dos respectivos escritos, ou a tentativa de explicitar os núcleos fundamentais e sucessivos da temática e problemática políticas portuguesas no período a que este volume respeita: da instauração do liberalismo (1820) à crise do republicanismo (cerca de 1920).

 

Preferimos a última hipótese, que se nos afigurou mais apta a revelar o devir do pensamento cujos momentos mais significativos buscámos caracterizar e sumariar.

 

Para uma complementar e mais exacta situação temporal, todos os autores seleccionados são referidos pela ordem cronológica do nascimento nas notas bibliográficas que lhes são consagradas, no fim do volume.

 

 

______________________

 

A Lição da Democracia

 

(Oitenta e Oito Anos de República em Portugal)

 

Caetano Beirão

 

Lisboa, 1922

 

 

Oitenta e oito anos de republica em Portugal?! – Poderá parecer ousada esta afirmação, mas não o é, se atendermos ao que se pretende designar pela palavra «republica».

 

Deixemos o seu significado etimológico; tomemo-la no seu sentido moderno, isto é, no de «regime político que se contrapõem a monarquia». Se monarquia é a organização do Estado em que governa «um só», em que há um poder supremo que concentra o poder politico, exercido por um órgão a que vulgarmente se chama «a realeza», em contraposição, república é o regime em que não existe esse poder supremo e em que, consequentemente, o poder político não está centralizado num órgão forte que exerça essa função.

 

Se atentarmos na realidade dos factos, vemos que esta definição é perfeitamente verdadeira.

 

Nas repúblicas o poder político é exercido pelo parlamento…

publicado por João Machado às 17:00
link | favorito
Sexta-feira, 18 de Março de 2011

A Republica nos livros de ontem nos livros de hoje, XXIV e XXV, por José Brandão

Da República

(1910-1935)

 

 

 

Fernando Pessoa

 

Ática, 1979

 

O título deste livro é da nossa inteira responsabilidade; nele se reuniram todos os textos conhecidos respeitantes à temática e problemática políticas do período histórico de 1910 a 1935.

 

A divisão em capítulos, que adoptámos, é, também, evidentemente, de nossa inteira responsabilidade, embora se tenham respeitado sempre os títulos da autoria de Fernando Pessoa.

 

Se fosse possível datar os textos reunidos (e pouquíssimas vezes isso acontece), a seriação cronológica seria um bom critério. Porém., na impossibilidade de o implementar, organizámos os textos, em cada capítulo, de acordo com a coerência interna que nos foi possível imaginar, o que se tornou particularmente difícil com os textos reunidos no capítulo 1 «Da Ditadura à República».

 

JOEL SERRÃO

 

_________________________________________________________

 

 

 

De Capa e Batina

 

D. Thomaz de Noronha

 

Lisboa, 1928

 

Eu pertenço àquela geração última que mais bizarras coisas realizou em Coimbra. Connosco, quer dizer, com a nossa abalada das margens do Mondego, faleceu o espírito boémio que caracterizara a vida académica da cidade dos lentes.

 

Depois de nós o estudante passou a ser um peregrino universitário que percorre os cinco anos da sua formatura com o único fito de se apanhar formado. Nada mais o preocupa; nada mais o interessa.

 

Os rapazes agora, como já então os havia, não reparam no que lhe vai em roda e, nem por actos nem por dizeres, procuram dar qualquer feição à época, em que são chamados a animar esse burgo.

 

_____________________________________________________________

publicado por João Machado às 17:00
link | favorito

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Transcrevi este artigo n'A Viagem dos Argonautas, ...
Sou natural duma aldeia muito perto de sta Maria d...
tudo treta...nem cristovao,nem europeu nenhum desc...
Boa tarde Marcos CruzQuantos números foram editado...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Eles são um conjunto sofisticado e irrestrito de h...
Esse grupo de gurus cibernéticos ajudou minha famí...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links