Quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2011

Não podemos exportá-los?

Luis Moreira

 

Exportar passou a ser sinónimo de salvação! Lembram-se do "manifesto dos vinte economistas" que vieram a público dizer que o estado da economia não aconselhava os megainvestimentos, o TGV, o aeroporto, mais autoestradas? Logo seguido, na semana seguinte, de outro "manifesto" também de vinte economistas, se não mais, a dizer o contrário? Onde estão eles?

 

Um deles é o actual ministro das Obras Públicas que mereceu a prenda, não fez obras nenhumas e outros há que, depois do frete que fizeram a Sócrates, desceram aos lugarzihos bem pagos e lá continuam como se nada tivesse acontecido.

 

Esta gente, está pronta para tudo, fazem o frete e o seu contrário, enganaram o governo, fizeram o país perder tempo, quando já era mais que certo que a situação a curto prazo seria a que vivemos. Não há dinheiro para megainvestimentos e a saída são as exportações! Todos sabiam e sabem que só as exportações é que nos dão prova de vida, o nosso mercado é muito pequeno, não dá para termos empresas a puxarem pela economia e, isso explica, porque já somos o país com mais autoestradas e porque pagamos as comunicações mais caras, a água, a energia, os combustíveis...

 

Agora, quando esses senhores, bem como o governo, perceberam que enquanto andavam a brincar aos negócios muito importantes, tivemos empresas a arrumar a casa, a equiparem-se, a inovar, por forma a exportar logo que os mercados tradicionais dessem prova de vida, é vê-los a fazerem grandes festas, colóquios, abertura de linhas de crédito ( se as abrem agora era porque estavam fechadas), até há a ideia de transformar o BPN num banco dirigido para o apoio às exportações ( já que a CGD não o faz), enfim, criar as condições para que as empresas exportadoras possam operar num ambiente mais amigo.

 

O que se passou em Santa Maria da Feira faz corar de vergonha quem, por tanto já ter visto, não cora com facilidade. O homem gritava que as PMEs é que sim, que o resultado das suas (dele) políticas estava aí à vista de todos, as exportações crescem a bom ritmo, o próximo objectivo é chegarmos aos 40% do PIB lá para 2020...

 

Será que ele pensa que ainda por cá andará? É um receio legítimo porque nessa altura as coisas estarão melhorzinhas e, se lhe derem poder para isso, o homem volta a pedir "um manifesto" a dizer que precisamos de grandes obras e do TGV para chegar depressa a Madrid...

publicado por Luis Moreira às 22:00
link | favorito

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Transcrevi este artigo n'A Viagem dos Argonautas, ...
Sou natural duma aldeia muito perto de sta Maria d...
tudo treta...nem cristovao,nem europeu nenhum desc...
Boa tarde Marcos CruzQuantos números foram editado...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Eles são um conjunto sofisticado e irrestrito de h...
Esse grupo de gurus cibernéticos ajudou minha famí...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links