Quinta-feira, 7 de Outubro de 2010

Contribuições de António Damásio

Clara Castilho



António Damásio (um dos mais reputados neurocientistas do mundo, dirige o Brain and Creativity institute na Universidade da Califórnia do Sul) publicou um livro “SELF COMES TO MIND”, que teve em português o título de “O livro da consciência”. Confessando estar longe de ter resolvido o mistério do que é a consciência humana, dispõe-se à controvérsia sobre o que defende – o corpo e o cérebro são duas caras da mesma moeda.

Estou longe de ter bagagem para discutir estes assuntos. Mas assisti a um conferência que o autor proferiu, em 2008, no Estoril e de que tirei alguns apontamentos que passo a partilhar convosco.



CONGRESSO “PERTURBAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO”


CONFERÊNCIA DE ANTÓNIO DAMÁSIO : “O QUE DIRIA FREUD SE AINDA FOSSE VIVO?”




MÉTODOS E POSSIBILIDADES

Quanto aos problemas da linguagem, Freud viu a ligação entre o que se pode observar nas autópsias e os comportamentos anteriores do doente. Faltavam-lhe as técnicas necessárias por não serem suficientes. Percebeu que não havia métodos para chegar ao que queria estudar. Assim, abandonou este projecto científico e voltou-se para o estudo psicológico e cultural, fazendo nascer a psicanálise.

Mente cérebro

Egas Moniz, 1937

Só nos anos 70 a neurocirurgia chegou à neurociência cognitiva (ressonâncias magnéticas, etc.).

Que diria Freud se pudesse ter tido à sua disposição as imagens de um cérebro vivo?

Prazer – não prazer

Regulação da vida

Instinto de sobrevivência e instinto sexual.

Existe uma clara ligação entre os conceitos de Freud e o que se descobriu hoje.

Emoção para Freud – programa de acções não conscientes. Emoção e sentimentos são coisas diferentes (Damásio).

As acções são do meio interno e não ideias. Os sentimentos são ideias, cognição, ideias que temos sobre as acções, conscientes ou inconscientes.

O trabalho sobre as emoções é sempre inconsciente. A profundidade fisiológica das emoções. Só são conhecidas através do que passa para os sentimentos. Ligação ao corpo (W. James, poetas).

Controlo dos instintos. Hoje fala-se de mecanismos de

Prazer/ dor,

Recompensa/castigo,

Motivações.

O que Freud descreveu é que se o individuo funcionar de acordo com os instintos sexuais, sem controlo, o funcionamento pode ser desastroso.

Defendeu o Princípio da realidade e hoje conhece-se esse controle e que vem do córtex pré-frontal. O que Freud não poderia prever é que, apesar de termos um controlo, este inclui informações que vem de níveis mais baixos do cérebro (investigações dos anos 90), incluindo mesmo aspectos daquilo que vai ser controlado. Não se trata bem de uma imposição da razão. A própria emoção vai ter influência sobre a decisão. Daí não termos um controle completo sobre as emoções…

Base dos sentimentos - “ínsula” no córtex – Damásio, 2000

Freud teria gostado de conhecer estas descobertas. Trata-se do processo de sentimento que ocorre no tempo a seguir ao processo das emoções.

As investigações posteriores mostram que quase todos os sentimentos são activados na “ínsula”. (estudo sobre a depressão major com activação directa de uma zona do cérebro)

2009 – emoção, admiração e compaixão no que diz respeito à dor mental e física.

Estas emoções são tão penetrantes como as do medo ou zanga. É belo ver que emoções “sociais” têm um recrutamento muito profundo. Todas estas emoções têm percursos fisiológicos noutras espécies (macacos, lobos, mamíferos marinhos).

Consciência

Freud – 1938/9 – Ensaio inacabado sobre a consciência e a mente. Tem ideias com as quais Damásio não tem divergência, que vai ao encontro do que tem estudado e investigado.

Damásio – produto biológico recente mas que remonta a seres anteriores. Pequena parte da mente que é trazida em subjectividade (este é o âmbito da sua investigação actual).

Olha-se para a consciência como a maneira de entrar dentro da mente. Mas é o contrário. A consciência é só uma parte mínima que está a “traduzir”parte da actividade mental, mas não sabemos tudo o que se está a passar.

O que existe é um inconsciente que produz muitas das nossas actividades. O que recebemos são soluções que nos apontam caminhos, mas não são conscientes. Isto é compatível com Freud. O que ele apontava é que o que a consciência nos dá são resultados semelhantes às que uma pequena célula como a amiba consegue dar à própria amiba, no que respeita ao problema fundamental da vida – a sobrevivência com bem-estar.

CONSCIÊNCIA

Não é espírito

Não é percepção

Não é “consciência moral”

Não é consciência do universo da condição humana

A ESSÊNCIA DA CONSCIÊNCIA É

Mente + subjectividade

Inclui “qualia” + um processo de SI ( componente de pertença a que todos os outros não têm acesso, sentido de perspectiva, o sentido de podermos agir sobre o que se está a passar).

A consciência é construída desde um nível muito simples, mais um SI nuclear e SI auto-biográfico (com futuro antecipado).

ANTECEDENTES DA CONSCIÊNCIA

Homeostase

Regulação da vida

Organismo unicelulares

É preciso distinguir entre TER um sentimento e CONHECER um sentimento. --- Hipótese que Damásio apresentou.

QUESTÃO LEVANTADA NA ASSEMBLEIA:

P.: De que maneira as neurociências vão modificar a sociedade? (em relação a sentimentos de culpa, de verdade, de mentira, legislação, comportamento moral)

R.: Damásio – É preciso ter uma enorme cautela. Sobre a detecção de mentiras, por exemplo. Há companhias que fazem, a pedido, skanners mentais, sendo abusivo tirar conclusões. Só é possível obter estes dados numa situação que não é real. É impossível recriar as situações… É falso e detestável.

Vejamos por exemplo, um indivíduo que cometeu um crime e tem um tumor cerebral que originou os seus actos. Deve ser retirado o tumor para proteger a sociedade, mas deve deixar de ser considerado um criminoso, para ser considerado um doente.

O que tem é que se pedir à sociedade que discuta os problemas de uma forma inteligente: --- Nem utilização selvagem da informação.

---- Nem recusa selvagem da informação.

E depois, dever-se-ão modificar as leis porque os sistemas legais não têm conhecimento sobre o que a ciência vai descobrindo.
publicado por Carlos Loures às 11:00
link | favorito

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Transcrevi este artigo n'A Viagem dos Argonautas, ...
Sou natural duma aldeia muito perto de sta Maria d...
tudo treta...nem cristovao,nem europeu nenhum desc...
Boa tarde Marcos CruzQuantos números foram editado...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Eles são um conjunto sofisticado e irrestrito de h...
Esse grupo de gurus cibernéticos ajudou minha famí...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links