Sexta-feira, 25 de Fevereiro de 2011

Rato vulgarius explosivus por Luis Moreira

 

 Na senda dos belos textos da Andreia Dias sobre a nossa bela natureza vejam até onde pode ir a paixão pelos animais.

 

 

Uma empresa israelita construiu um equipamento para detectar explosivos à base de ratos e do seu portentoso olfacto, para se fazer uma ideia do potencial explosivo, desculpem, do potencial olfativo os cães têm 756 genes ligados ao olfacto enquanto os nossos amigos ratos têm 1 120 genes.

 

O estudo foi publicado este mês na revista New Scientist e Lumbroso ( o patrão) garante que "os ratos são mais eficazes que os scanners de corpo inteiro e os detectores individuais". Numa experiência em Telavive, à porta de um centro comercial (Azrieli center )das mil pessoas que passaram pelo sistema 22 foram detectadas com pacotes de explosivos nos bolsos ou debaixo da roupa.A taxa de erro foi de apenas de 0,1%.

 

Os ratos estão treinados para detectarem até oito explosivos diferentes e, detectados, "pisgam-se que nem ratos" para outra câmara da gaiola na convicção que aí estão safos.Desde que dois deles entrem na tal câmara que eles julgam muito segura o alarme dispara. Os ratos estão de sentinela de quatro em quatro horas sendo substiuídos para dormirem as oito horas sacramentais sem as quais "pura e simplesmente se recusam a trabalhar".

 

Não precisam de estar constantemente a farejar o dono para renovar instruções, como fazem os cães, nem atiçados, porque os nossos maravilhoso ratos só precisam de dez dias para decorarem os odores. Mas há alguns "mas", um dos quais é que a sua esperança de vida é de 18 meses o que implica treinar vários animais e obrigam que a gaiola seja limpa constantemente.

 

Ora bem, maravilhado com os textos da Andreia leio tudo o que posso sobre os animais, mas esta é que eu não esperava, pois não querem saber que até há os "Cricetomys" que são treinados para encontrar minas debaixo de terra, através do cheiro do metal, conseguindo percorrer 100 metros em trinta minutos - um homem demora dois dias a fazer este trabalho. Embrulha e vai-te curar...

Ainda eu cambaleava com estas revelações e levo com outra, detectam a Tuberculose em menos de dez minutos a partir da saliva humana e estão a ser treinados para detectarem drogas, pessoas encurraladas ou simples fugas de gás.

 

Afinal as nossas avós sempre tinham razão em os alimentar colocando bocados de queijo à porta da casa deles. Desaparecia o queijo e o rato safava-se sempre. Sabedoria popular!

 

 

 

 

publicado por Luis Moreira às 19:40
link | favorito
Sábado, 31 de Julho de 2010

A liquidez do sistema financeiro internacional depende da droga

Carlos Loures

Há dias, falando com amigos, um deles disse uma coisa que me deixou a pensar - «Já repararam que quase não se fala de droga?» É verdade. A droga passou a ser falada apenas quando são apreendidas grandes quantidades. A droga que se consome deixou, aparentemente, de ser um problema – entrou na “normalidade”. Talvez este clima de normalidade em torno de algo de tão anormal, queira dizer mais do que parece. E não é preciso enveredar pela teoria da conspiração.

Há meses, em entrevista ao diário britânico «Observer», do italiano Antonio Maria Costa, máximo responsável na ONU pelo combate ao crime e ao tráfico de droga, garantiu que o sistema financeiro internacional se salvou do colapso total devido a dinheiro proveniente do tráfico de droga - «Os empréstimos interbancários foram financiados por dinheiro vindo do tráfico de droga e de outras actividades ilegais» (…)«Em muitos casos, o dinheiro da droga era a única liquidez disponível. Na segunda metade de 2008, a falta de liquidez era o maior problema do sistema bancário. Ter liquidez em capital, tornou-se num importantíssimo factor».

Segundo os cálculos deste alto responsável da ONU, o mundo do crime disponibilizou 240 mil milhões de euros para repor a liquidez do sistema financeiro internacional. «Há alguns sinais de que alguns bancos foram salvos desta maneira». Acrescentou que este dinheiro de proveniência criminosa faz agora parte do sistema, «pois já foi lavado». Os mercados do Reino Unido, Suíça, Itália e Estados Unidos, foram segundo o dirigente internacional da luta contra o tráfico, os mais utilizados na lavagem deste dinheiro proveniente do tráfico.

Em Outubro do ano passado Antonio Maria Costa alertara já para o efeito devastador do ópio afegão nas sociedades ocidentais. 92% da heroína traficada pelas máfias mundiais é produzida pela papoila daquele país. 100 mil pessoas (jovens na sua maioria), morrem por ano devido ao consumo dessa droga, mais do que qualquer outra, e muito mais do que as baixas sofridas na guerra. Este tráfico movimenta cerca de 45 mil milhões de euros por ano, sendo a maior fonte de financiamento do terrorismo internacional. «O catálogo dos horrores produzidos pelos narcóticos afegãos é grotesco», diz Costa, que afirmou que, só nos países membros da OTAN que intervêm no Afeganistão, morrem 10 mil pessoas por ano, cinco vezes mais do que a soma das baixas militares em oito anos de guerra.

O ópio afegão é utilizado como moeda de troca para obter armas que as milícias utilizam contra as tropas instaladas no país - «A implicação directa dos talibãs no tráfico de ópio, permite-lhes financiar uma máquina de guerra cada vez mais ampla e sofisticada», explicou este alto funcionário da ONU. Calcula-se que os talibãs obtenham com o ópio cerca de 106 milhões de euros.

A fronteira entre o Afeganistão e o Paquistão é actualmente «a maior zona de comércio livre do mundo da droga, armas, dinheiro sujo e seres humanos», concluiu. A ONU afirma que só consegue interceptar 20% do ópio afegão, sendo a maior parte apreendida no Irão. Menos de 2% é confiscado antes de sair do país.

Um negócio e tanto.

Talvez à luz destas realidades, se compreenda mehor por que razão a droga quase deixou de ser notícia. É uma coisa tão normal, não acham?
publicado por Carlos Loures às 23:30
link | favorito

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Transcrevi este artigo n'A Viagem dos Argonautas, ...
Sou natural duma aldeia muito perto de sta Maria d...
tudo treta...nem cristovao,nem europeu nenhum desc...
Boa tarde Marcos CruzQuantos números foram editado...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Eles são um conjunto sofisticado e irrestrito de h...
Esse grupo de gurus cibernéticos ajudou minha famí...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links