Quarta-feira, 30 de Março de 2011

A República nos livros de ontem nos livros de hoje - XLIV, por José Brandão

 

 

 

Em Redor de um Grande Drama

 

Carlos Malheiro Dias

 

Vega, 1985

 

No breve espaço de tempo que decorreu entre a morte de D. Carlos e do príncipe herdeiro. D. Luís Filipe, Malheiro Dias redigiu febrilmente um belo livrinho intitulado Quem o Rei de Portugal que, embora dedicado «À Colónia Portuguesa do Brasil – Ao seu fervoroso Lealismo Monárquico», se destinava a revelar aos Portugueses a personalidade do jovem príncipe, D. Manuel que atonitamente se vira guindado às mais altas responsabilidades do exercício do poder. Mais uma vez Malheiro Dias ali se define como um espírito liberal, um homem cujo horizonte monárquico é o da causa do Liberalismo. Malheiro Dias reinvoca, a propósito das intenções dos políticos que queriam impor a D. Carlos, acabado de subir ao trono, um «programa imprudente», as cominatórias palavras dirigidas por Passos Manuel à jovem D. Maria II com que interdissera à soberana a «política perigosa do engrandecimento do poder real»…

 

publicado por João Machado às 17:00
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 25 de Março de 2011

A República nos livros de ontem nos livros de hoje - XXXV e XXXVI, por José Brandão

 

 

 

 

Do Desafio à Debandada - I

 

(O Pesadelo)

 

Carlos Malheiro Dias

 

Clássica Editora, 1912

 

Constituem este livro as correspondências que entre os meses de Abril e Outubro deste mesmo ano escrevemos para o grande jornal brasileiro «Correio Paulistano», Abrangem elas o período emocionante inaugurado pela conspiração monárquica da Galiza com o repto de Paiva Couceiro e epilogado pelo seu malogro na debandada do Gerez.

 

O critério de imparcialidade que fizemos presidir a estes vastos relatórios semanais imprimem-lhes – e outro qualquer merecimento lhes falta –, uma originalidade que por vezes há-de parecer imprudência a quantos se habituaram a olhar para os acontecimentos sob a influência do sectarismo.

_________________________________

Do Desafio à Debandada - II

 

(Cheque ao Rei)

 

Carlos Malheiro Dias

 

Clássica Editora, 1912

 

… no momento actual, ao conhecimento do público, estas páginas de serena e destemerosa analise, em que se julga e muitas vezes se deplora e condena a obra dos homens. Estas páginas domina-as, porém, um grande anseio de paz. Não as conturba o menor desvairamento de polémica. Pretendemos, no meio da obsessão quase geral de fetichismo em conflito, delinear com a possível exactidão e imperturbável calma as perspectivas históricas da crise política determinada pela colisão de interesses e de convicções antagónicas, que inevitavelmente haveria de produzir-se, em obediência a inflexíveis leis…

_____________________________________________________

publicado por João Machado às 17:00
link | comentar | favorito
Terça-feira, 29 de Junho de 2010

República nos livros de ontem nos livros de hoje - 44 (José Brandão)

Em Redor de um Grande Drama

Carlos Malheiro Dias

Vega, 1985

No breve espaço de tempo que decorreu entre a morte de D. Carlos e do príncipe herdeiro. D. Luís Filipe, Malheiro Dias redigiu febrilmente um belo livrinho intitulado Quem o Rei de Portugal que, embora dedicado «À Colónia Portuguesa do Brasil – Ao seu fervoroso Lealismo Monárquico», se destinava a revelar aos Portugueses a personalidade do jovem príncipe, D. Manuel que atonitamente se vira guindado às mais altas responsabilidades do exercício do poder. Mais uma vez Malheiro Dias ali se define como um espírito liberal, um homem cujo horizonte monárquico é o da causa do Liberalismo. Malheiro Dias reinvoca, a propósito das intenções dos políticos que queriam impor a D. Carlos, acabado de subir ao trono, um «programa imprudente», as cominatórias palavras dirigidas por Passos Manuel à jovem D. Maria II com que interdissera à soberana a «política perigosa do engrandecimento do poder real»…
publicado por Carlos Loures às 18:00
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Junho de 2010

República nos livros de ontem nos livros de hoje - 35 e 36 (José Brandão)



Do Desafio à Debandada - I

(O Pesadelo)

Carlos Malheiro Dias

Clássica Editora, 1912

Constituem este livro as correspondências que entre os meses de Abril e Outubro deste mesmo ano escrevemos para o grande jornal brasileiro «Correio Paulistano», Abrangem elas o período emocionante inaugurado pela conspiração monárquica da Galiza com o repto de Paiva Couceiro e epilogado pelo seu malogro na debandada do Gerez.

O critério de imparcialidade que fizemos presidir a estes vastos relatórios semanais imprimem-lhes – e outro qualquer merecimento lhes falta –, uma originalidade que por vezes há-de parecer imprudência a quantos se habituaram a olhar para os acontecimentos sob a influência do sectarismo.
_________________________________

Do Desafio à Debandada - II

(Cheque ao Rei)

Carlos Malheiro Dias

Clássica Editora, 1912

… no momento actual, ao conhecimento do público, estas páginas de serena e destemerosa analise, em que se julga e muitas vezes se deplora e condena a obra dos homens. Estas páginas domina-as, porém, um grande anseio de paz. Não as conturba o menor desvairamento de polémica. Pretendemos, no meio da obsessão quase geral de fetichismo em conflito, delinear com a possível exactidão e imperturbável calma as perspectivas históricas da crise política determinada pela colisão de interesses e de convicções antagónicas, que inevitavelmente haveria de produzir-se, em obediência a inflexíveis leis…
_____________________________________________________
publicado por Carlos Loures às 18:00
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Para as hemorroidas, resulta ou não?
Você precisa de um empréstimo ou pagar suas contas...
Você precisa de um empréstimo ou pagar suas contas...
Potrebujete pôžičku alebo zaplatíte svoje účty ale...
Dostali jste se do nelehké finanční situace a nev...
Jestem osobą fizyczną oferującą pożyczki międzynar...
I got my already programmed and blanked ATM card t...
Meu nome é Valeria Marco. Há 6 meses atrás, meu ne...
Meu nome é Patricia Martins, de Portugal, mãe solt...
Você está interessado em um empréstimo? nós oferec...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links