Sábado, 5 de Fevereiro de 2011
Cronologia da Guerra Colonial - 1972 - 2/2 - por José Brandão

 

JULHO

?

- Execução de exercícios antiguerrilha nos principais centros urbanos de Angola.
- Prisão de duzentos chefes das Igrejas protestantes do Sul de Moçambique.

1

Morre em combate na Guiné 1 militar da CCaç 3.

2

Morrem em combate em Moçambique 3 militares da CCaç 3472. Um alferes e duas praças.

3

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3472.

4

- Parte para Angola o BCav 3882.

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares. Um da 2ª/BCaç 20 e um da CCaç 3498.

5

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3309.

- O governo decreta a libertação de 1.500 presos internados nos campos de concentração das colónias.

6

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares da 1ª/BCaç 15.

- O Tribunal de Lourenço Marques acusa os padres do Macúti de «intentar separar da Mãe-Pátria parte do território português».

8

Morre em combate em Moçambique um furriel da CArt 3503.

9

Na Guiné é criado o Batalhão de Comandos Africanos, tendo como primeiro comandante o major de Cavalaria João de Almeida Bruno.

10

São efectuadas as Operações da série "Forte", pelos Comandos, em Moatize (Tete), e que vão até 1 de Agosto.

11

Atentado das BR contra quinze camiões militares, Berliet, em Cabo Ruivo.

12

Morre em combate na Guiné 1 militar da CCaç 11.

13

Morre em combate em Moçambique 1 militar do BCaç 3874.

14

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3500.

17

- Parte para Moçambique o BArt 7220/72.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar do BArt 3887.

19

Parte para Moçambique a CCmds 2040/72.

20

Morrem em combate na Guiné 2 militares da CCaç 18.

21

- Parte para a Guiné o BCav 8320/72.

- Morre em combate na Guiné 1 militar do PelCaç 19.

- Morre na cadeia da Machava um dos presbiterianos presos, José Sidumo, sendo a causa oficial da morte atribuída a doença.

23

Morre em combate em Moçambique 1 militar do BCaç 18.

24

Morre em combate na Guiné 1 militar da CCaç 3477.

25

- Primeiro ataque a Manica e Sofala lançado por uma unidade da FRELIMO sob o comando de Fernando Matavele. Nesta frente e nos Distritos da Beira e de Vila Pery, a organização é baseada em “focos”.
- Américo Tomás é reeleito por um colégio eleitoral, com 616 votos a favor e 29 contra.

26

- Criação do Comando das Cargas Críticas, destinado a coordenar toda a actividade de transporte de materiais críticos para a barragem de Cahora Bassa.

- Os jornais noticiam que, assinalando a publicação da Lei Orgânica do Ultramar, foram amnistiados e libertados cerca de 1500 “ex-terroristas”, por terem manifestado o desejo de serem “reintegrados na vida nacional”. Em Angola, cerca de 7 centenas de antigos combatentes dos movimentos nacionalistas saem do Centro de Recuperação de S. Nicolau.

- Morrem em combate em Moçambique 4 militares. Dois da CCaç 3571, um da CCaç 3496 e um da 34ª CCmds.

27

- São condenados no Tribunal Plenário do Porto cinco militantes da Oposição.

- Os estivadores do porto de Lisboa recusam-se a fazer horas extraordinárias.

- Greve a exames no IST.

- As BR distribuem milhares de comunicados através de petardos. Em vários pontos de Lisboa, por ocasião da eleição do Presidente da República, são largados porcos vestidos de almirante.

- Publica-se o boletim Insurreição, do Comité de Desertores Portugueses na Dinamarca. Também na Suécia se publica um órgão do Comité de Desertores nesse país: Guerra à guerra.

- O Comité Especial das Nações Unidas para o Colonialismo reconhece o PAIGC como o único representante do povo da Guiné, o que é comunicado a todos os Estados, instituições especializadas e outros organismos da ONU.

- Parte para Moçambique o BCav 3888.

28

- Morre em combate em Angola 1 militar da 30ª CCmds.

- Agravamento, pelo Supremo Tribunal Militar, para dez anos de prisão da pena do capitão cubano Pedro Peralta.

30

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCav 3575.

31

- Morre em combate em Angola 1 militar da CCaç 3343.

- Durante este mês as baixas nas forças portuguesas totalizaram 51 mortos. Em acções de combate morreram 27 militares.

 

AGOSTO

?

- Aníbal São José Lopes passa a coordenar as operações da DGS em Angola e Moçambique.
- O Estado-Maior General cria uma rede de informações operacionais, chefiada por Alpoim Calvão, para actuar em diversos países africanos.

1

- Morrem em combate em Angola 2 militares. Um da CCaç 3372 e um da CCaç 3410.

- Morre em combate na Guiné 1 militar da CCaç 3398.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3552.

2

- Apresentou-se aos madeireiros da empresa Jomar um elemento do MPLA, de nome Xavier Francisco Kutula, que fez algumas declarações de interesse relativamente às bases do MPLA na República Popular do Congo. Segundo o informador, a base de Banga teria cerca de 100 elementos, sendo 30 deles guerrilheiros. O Kimpeze teria 10 elementos e Kimongo 30 guerrilheiros. As armas existentes eram diversas: Kalashnikov, Simonov, PPSH, Bazucas (RPG2 e RPG7), metralhadoras pesadas de 12,7, canhão s/r D-10, granadas de mão ofensivas de origem russa, um jeep em Banga para o transporte do comandante Pedalé e outro para o Veríssimo da Costa (ZanGe).

- Parte para Angola a 41ª CCmds.

5

Morre em combate em Angola 1 militar da CArt 3515.

6

Morre em combate na Guiné 1 militar da CCav 3405.

7

- Morre em combate em Angola 1 militar do BCaç 3849.

- Morre em combate na Guiné 1 militar 3518.

8

-Um destacamento do MPLA em missão de reconhecimento ofensivo intercepta uma coluna militarizada inimiga que ia reforçar o quartel do Chimbete. A coluna que era comandada por um alferes e um furriel foi aniquilada. O MPLA recupera armas, granadas e munições, assim como objectos de uso pessoal.

- Morrem em combate em Angola 1 alferes, 1 furriel e o capitão António Alberto Rita Bexiga da CCaç 3408.

- Morre em combate na Guiné 1 militar da 38ª CCmds.

9

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3310.

- A ARA sabota postes de alta tensão no Norte, Centro e Sul do País, provocando falta de energia eléctrica em localidades dos arredores de Lisboa. É a última operação desta organização.

11

Morre em combate em Moçambique um alferes da CCaç 3395.

12

- Morre em combate em Moçambique 1 militar do CIGE.

- Américo Tomás, após a sua reeleição, confirma Marcello Caetano como chefe do governo.

14

Morrem em combate em Angola 7 militares da CCav 3361.

15

Morre em combate em Angola 1 militar da CCav 3361.

16

Criado em Moçambique o Comando-Geral de Segurança.

18

Morre em combate em Angola 1 militar da CCaç 3445.

19

- Morre em combate em Angola 1 militar da CCaç 3412.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3310.

25

- Morre em combate em Angola um furriel da CArt 3423.

- Morre em combate na Guiné um sargento fuzileiro especial do DFE 21.

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares da 1ª/BCaç 15 e o capitão da CCaç 4241 Celestino Fernando Barata da Cunha.

26

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3553.

- A DGS prende numerosos indivíduos, supostos militantes das BR.

27

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCav 3320.

28

Morrem em combate em Moçambique 3 militares do ECav 3. Um alferes, um furriel e uma praça.

29

Morre em combate em Moçambique o capitão Almiro Costa Santos do BCaç 26.

30

- Morre em combate na Guiné um alferes do BArt 6520/72.

- Apreensão de vários livros na Livraria Académica, em Sá da Bandeira, Angola, pelo agente da PIDE/DGS João de Freitas Coimbra.

31

- Morre em combate em Angola 1 militar da 37ª CCmds.

-Durante este mês as baixas nas forças portuguesas totalizaram 68 mortos. Em acções de combate morreram 40 militares.

 

SETEMBRO

?

- Uma nota oficiosa do Governo-Geral de Moçambique informa que “(…) foi determinado o encerramento das instalações ou secções da Associação Académica de Moçambique, relativas às actividades irregulares que vêm exercendo para além dos seus estatutos”.

4

- Morre em combate em Angola 1 militar do BCaç 12.

- Morre em combate na Guiné 1 militar da CCaç 3304.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar do BCaç 3885.

5

Morrem em combate na Guiné 2 militares do BCaç 3872.

7

Na Livraria Oliveira da cidade do Luso, Angola, o agente da PIDE/DGS Victor Manuel Morais Salgueiro apreende 5 exemplares do livro São Jorge dos Ilhéus, de Jorge Amado.

9

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3554.

10

Morrem em combate em Moçambique 3 militares. Dois da CCaç 3397 e um da CCaç 3555.

11

- Morre em combate em Angola 1 militar do PelMort 3093.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CArt 3505.

12

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç da CCaç 3310.

13

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CArt 3506.

14

Morrem em combate em Moçambique 2 militares da CCav 3559.

15

Nomeação do general Costa Gomes para o cargo de Chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas.

16

Patrulhas de voluntários civis fazem rusgas nos bairros populares de Luanda.

18

- Morrem em combate em Angola 3 militares da CCav 3486.

- Ataque simultâneo da FRELIMO a sete bases militares portuguesas no Niassa, Cabo Delgado e Tete.

- Devido a acidente morrem em Moçambique o capitão Carlos Alberto Almeida do BCaç 18 e o furriel da Força Aérea Luís Vilela Mota.

- Morre em combate em Moçambique o alferes Viriato Baptista da CCaç 3355.

20

O secretário-geral da NATO, Joseph Luns, desloca-se a Lisboa, em visita oficial.

21

Estado de sítio na cidade da Praia, Cabo Verde, após confrontos entre populares e forças militares.

22

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares da CArt 3506 e 1ª/BCaç 20.

- Parte para a Guiné o BArt 6521/72.

- A Assembleia-Geral da ONU aprova a atribuição do título de observadores a representantes dos movimentos nacionalistas de Angola, Guiné e Moçambique.

23

Morre em combate em Moçambique 1 militar do BCaç 20.

24

Morrem em combate em Moçambique 10 militares. Seis da 3ª Companhia de Comandos de Moçambique e um alferes da Força Aérea.

25

As BR realizam uma acção de sabotagem contra instalações da Companhia Rádio Marconi, em Palmela e Sesimbra. Os explosivos atingiram as centrais eléctricas e cortaram as ligações com vários pontos do estrangeiro.

26

Morrem em combate na Guiné 2 fuzileiros do DFE 12.

27

Parte para a Guiné o BCaç 4612/72.

28

Morre em combate na Guiné 1 militar do BInt.

29

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3552.

30

- É publicada a Lei Orgânica da DGS.

- D. L. n.° 368/72. Organiza a DGS. O quadro de pessoal aprovado contempla 3638 lugares em todo o território nacional.

- O General Costa Gomes, Comandante-Chefe das Forças Armadas em Angola é nomeado para o cargo de CEMGFA, substituindo o General Venâncio Deslandes que passa à reserva.

- O quinzenário Política, dirigido por Jaime Nogueira Pinto, evoca a figura e a obra de Oliveira Salazar. Participam, entre outros, Nogueira Pinto, Goulart Nogueira, João Pinto da Costa Leite e Cazal Ribeiro.

- Pescadores de Portimão fazem greve, o mesmo acontecendo na fábrica Pevidem, na Casa Hipólito, na Administração-Geral dos Portos do Douro e Leixões.

- Durante este mês as baixas nas forças portuguesas totalizaram 70 mortos. Em acções de combate morreram 36 militares.

 

OUTUBRO

?

- Começa a publicação clandestina do Boletim Anticolonial, em que elementos católicos se aliam ao futuro PRP - Partido Revolucionário do Proletariado (Brigadas Revolucionárias).

1

Trabalhadores da Carris fazem greve a horas extraordinárias.

2

O ministro português dos Negócios Estrangeiros, Rui Patrício, discursa na ONU, sendo boicotado pela maioria das delegações.

3

Morrem em combate em Moçambique 2 militares da 3ª/BCaç 16. Um aspirante e um soldado.

5

Parte para Moçambique o BCaç 4810/72.

7

Morre em combate na Guiné 1 militar fuzileiro especial do DFE 12.

8

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3552.

10

Morrem em combate em Moçambique 3 militares. Um furriel da CCaç 3355 e dois soldados da CCaç 3496 e da CCaç 3570.

11

- Morre em combate em Angola 1 militar da CCaç 3435.

- Morrem em combate na Guiné 2 militares. Um da CCaç 3459 e um pára-quedista do BCP 12.

12

Ribeiro dos Santos, estudante de Direito, é morto a tiro no ISCEF por agentes da DGS. Nos confrontos é ainda atingido a tiro o estudante José Lamego que será preso depois de assistido no hospital.

13

- Realizam-se manifestações estudantis em Lisboa, em protesto pela morte de Ribeiro dos Santos, que a polícia reprime.

- Morrem em combate em Moçambique 5 militares da CCaç 3474.

- Morre em combate na Guiné 1 militar da CArt 3358.

14

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da AEM.

- No funeral de Ribeiro dos Santos a polícia procura impedir que este se transforme em manifestação antigovernamental e dispersa os acompanhantes. Há manifestações em algumas ruas de Lisboa, sendo gritados slogans contra o regime.

16

A Assembleia-Geral da ONU reconhece o PAIGC como legítimo representante do povo da Guiné-Bissau.

17

Morrem em combate em Moçambique 4 militares da CCav 3575.

18

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3552.

19

- Intervenção de Amílcar Cabral na ONU, anunciando a próxima proclamação unilateral da independência da Guiné-Bissau.

- Morrem em combate em Moçambique 4 militares da CCaç 3474, 3552, CCav 3575 e CCmds 2040/72.

- Parte para Moçambique a CCmds 4040/72.

20

Resolução do Conselho de Segurança da ONU condenando Portugal pelo ataque à aldeia de Niavao, no Senegal.

21

- Morrem em combate em Moçambique 3 militares do BCaç 16.

- O secretário de Estado da Instrução e Cultura, Costa André, dirige-se ao País através da RTP, afirmando que “o objectivo único da agitação estudantil organizada é destruir os fundamentos sobre que assenta a organização da vida social contemporânea, derrubar o Governo – como também é indicado nos panfletos – conduzira uma acção revolucionária de rua, a partir das escolas, ou paralisar a vida universitária, constituem simples degraus de uma escalada cuidadosamente planeada e organizada algures no mundo”.

- São extintas, por despacho do ministro do Interior, “considerando a reduzida expansão de carácter económico e a sua actividade contrária à ordem social estabelecida”, as cooperativas Devir, Proelium, Trabalhadores de Portugal, Sextante, Vis, Centro Popular Alves Redol, Húmus e Eudóxico. A Livrope e a Livrelco já tinham encerrado.

22

Morrem em combate em Moçambique 3 militares. Um alferes da 3ª/BCaç 16 e dois soldados da CCaç 3466 e da CCav 3320.

23

Morrem em combate na Guiné 2 militares. Um do BCaç 3832 e um do PelCaç 57.

24

- Morre em combate em Angola o tenente pára-quedista João Manuel Laranjeira Lima do BCP 21.

- Carta de Spínola a Marcelo Caetano, solicitando autorização para se encontrar com Amílcar Cabral, que foi negada.

27

Morrem em combate na Guiné 2 militares da CCaç 17.

28

- Parte para Angola o BCaç 4511/72.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3474.

29

Morre em combate na Guiné um furriel da CArt 3417.

30

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares. Um da CCav 3575 e um da 3ª CCmds MOÇ.

- Morre em combate na Guiné um furriel da CCaç 13.

31

- Nomeação de Santos e Castro para o cargo de governador-geral de Angola.

- Durante este mês as baixas nas forças portuguesas totalizaram 77 mortos. Em acções de combate morreram 44 militares.

 

NOVEMBRO

?

- O embaixador americano em Lisboa, Ridgway Knight, termina o mandato e parte para os EUA sem ser substituído.
- The Guardian revela que tropas regulares brancas rodesianas emboscaram e mataram mulheres e crianças moçambicanas em Tete.
- Marcello Caetano declara que a hipótese de negociar com os movimentos emancipalistas é «impossível» e «sacrílega».
- Voltam a realizar-se, em Coimbra, manifestações contra a guerra colonial.

- Chega a Moçambique

2

- Criação do Batalhão de Comandos da Guiné, pelo então major "Comando" João Almeida Bruno, com a integração de 3 Companhias de Comandos Africanas.

- A Assembleia-Geral da ONU reconhece a legitimidade das lutas armadas contra Portugal em África.

3

- Morre em combate na Guiné 1 militar do BCav 8320/72.

- Despacho do Ministro do Interior, Gonçalves Rapazote, em que dá à DGS/PIDE, novas instruções, por considerar ter-se verificado um «aumento substancial de publicações que atentam contra a sociedade e a ordem e ofendem os bons costumes».

4

Morrem em combate na Guiné 2 militares do BCav 8320/72.

5

Morrem em combate em Angola 2 millitares. Da CCaç 3534 e CCmds 2042/72.

7

Morrem em combate na Guiné 2 militares do BCaç 4610/72.

8

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3470.

9

- Morrem em combate em Angola 2 militares da CCaç 1331.

- Devido a acidente morre em Moçambique o capitão Armindo Anjos Machado.

10

- Morre em combate na Guiné 1 militar do BCaç 4610/72.

- Morre em combate em Moçambique um alferes da CCaç 3552.

- Parte para Angola o BCaç 4611/72.

11

- A Rodésia anuncia que rebentaram 20 minas na linha de caminho de ferro em Tete e acusa o general Kaúlza de Arriaga de negligenciar os novos métodos de combate antiguerrilha.
- Marcello Caetano em «conversa em família» critica o «alarmismo» de «alguns vizinhos de Moçambique».

13

O Comité de Descolonização da ONU reconhece os movimentos nacionalistas como legítimos representantes de Angola, Guiné e Moçambique e reclama a imediata transferência de poderes.

14

- Morre em combate em Moçambique um alferes da CCaç 3555.

- A Assembleia-Geral da ONU, numa resolução, afirma que o PAIGC é o único representante legítimo do povo da Guiné e de Cabo Verde.

15

Morre em combate na Guiné 1 militar do BCaç 3872.

16

Morre em combate na Guiné 1 militar da 35ª CCmds.

20

Morrem em combate em Angola 2 militares do BArt 3861.

21

Morrem em combate na Guiné 2 militares da 38ª CCmds.

22

- Morrem em combate em Angola 3 militares da CCaç 1306.

- O Conselho de Segurança da ONU aprova, por unanimidade, uma resolução pedindo a Portugal que inicie conversações com «interlocutores válidos» para uma solução das guerras.

24

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3569.

25

Morrem em combate na Guiné 6 militares. Cinco da CCaç 4541 e um pára-quedista do BCP 12.

27

Morrem em combate em Moçambique 2 militares. Um da CArt 3574 e um do CIGE.

29

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3353.

30

- Morre em combate em Moçambique 1 militar do PelAAA 2669.

- Ocorrem manifestações contra a guerra em África, em Coimbra.

- O PAIGC é admitido na ONU na qualidade de observador.

- Durante este mês as baixas nas forças portuguesas totalizaram 65 mortos. Em acções de combate morreram 36 militares.

 

DEZEMBRO

?

- A Assembleia-Geral da ONU, depois de condenar a política colonial portuguesa, aprova uma recomendação de admissão da Guiné-Bissau.
- Uma editora livreira de Lisboa, através do Movimento Nacional Feminino, oferece aos militares em campanha, um livro.

1

- Parte para Angola o BCaç 5010/72.

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares da CCaç 3498.

3

- Parte para Moçambique o BArt 6220/72.

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares. Um da CCaç 3354 e um da CCaç 3500.

4

Morre em combate na Guiné 1 militar da 3ª CCmdsAfric.

5

- Morre em combate na Guiné 1 militar fuzileiro especial do DFE 22.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar do PelAAA 2669.

6

- Partem para a Guiné o BArt 6522/72 e o BCaç 4512/72.

- Morre em combate na Guiné 1 militar do BArt 6520/72.

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares. Um da 3ª/BCaç 16 e um da 3ª/BCaç 18.

10

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares da CCaç 3553.

- Zedequias Manganhela, um dos presbiterianos presos em Moçambique, morre na cadeia da Machava, alegadamente por suicídio.

11

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3470.

13

Acordo MPLA/FNLA para a constituição do CSLA (Conselho Supremo de Libertação de Angola).

16

- Massacre de Wiriyamu (Moçambique) efectuado por forças portuguesas.
- A Polícia Marítima apreende no porto de Lisboa, a bordo do navio Bretagne, duas toneladas de carga destinadas ao MPLA.

- Morre em combate na Guiné um furriel pára-quedista do BCP 12.

17

Morre em combate em Moçambique 1 militar do BCaç 18.

18

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3569.

- Um comandante do PAIGC refere, numa reunião com populações do interior, a utilização de uma nova arma contra as forças portuguesas na região do Cantanhez, anunciando a entrada em acção do míssil terra-ar.

20

Morre em combate em Moçambique 1 militar do BCaç 17.

27

Morre em combate em Moçambique 1 militar da AEM.

28

Morre em combate em Moçambique 1 militar do BCaç 4810/72.

30

- Na missa das 19 e 30 da capela da Calçada da Rocha Cabral, ao Rato, um grupo de cristãos surpreende o celebrante, Pe. João Seabra Dinis, ao declarar publicamente que tenciona realizar na capela uma jornada de 48 horas de «greve da fome» e de reflexão acerca da guerra colonial.

- Vários petardos colocados pelas Brigadas Revolucionárias, em diversos pontos da capital e arredores, espalham panfletos apelando à solidariedade com os grevistas da fome no largo do Rato. O texto denuncia a guerra colonial como uma causa de miséria do povo português e um instrumento de dominação.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 3551.

31

- Morre em combate na Guiné 1 militar da CCaç 4142.

- Uma força da Polícia de Choque, comandada pelo capitão Maltês Soares, irrompe, pelas 19h00, na Capela e prende 70 pessoas. Os suspeitos de serem líderes são conduzidos para os calabouços do Governo Civil e mais tarde para o forte de Caxias, onde ficam incomunicáveis. Deste grupo fazem parte Nuno Teotónio Pereira, José Luís Galamba de Oliveira, Maria Benedita Galamba de Oliveira, Francisco Pereira de Moura, Homero Cardoso, Luís Moita, Manuel Coelho Carvalho, João Cruz Morais Camacho, João da Fonseca Quá, Hermenegildo José Carmo Lavrador, Jorge Wemans, João Pimentel, Miguel Teotónio Pereira e Francisco Louçã de 16 anos.

- Em documento oficial o comando militar português na Guiné prevê a utilização, pelo PAIGC, de canhões antiaéreos, lançadores múltiplos de foguetões, viaturas anfíbias, PT-76 e BTR-40 e carros de combate T-34, aumentando o seu potencial bélico.
- O general Kaúlza de Arriaga manda arquivar um primeiro inquérito sobre os acontecimentos de Wiriyamu.

- Durante este mês as baixas nas forças portuguesas totalizaram 50 mortos. Em acções de combate morreram 21 militares.

- Os efectivos militares são, no final do ano, de 60.317 homens em Angola, 29.957 na Guiné e 46.723 em Moçambique. Durante o ano as tropas portuguesas sofreram 806 mortos nos três teatros de guerra sendo 403 em combate. As despesas militares constituíram 36,8 por cento do total das despesas públicas.



publicado por estrolabio às 18:00
editado por Carlos Loures em 04/02/2011 às 22:39
link do post | comentar

2 comentários:
De Andesman a 26 de Abril de 2015 às 23:14
Agradeço se alguém souber alguma coisa acerca da morte do soldado condutor JOSÉ FERNANDES JOAQUIM da 3575, natural da freguesia de Alvares, concelho de Góis, morto no dia 30 de Julho de 1972. O meu endereço: zedegois1@sapo.pt. Muito obrigado


De Pedro Azevedo a 4 de Março de 2019 às 23:26
se alguém tiver conhecido o meu tio joaquim silva Azevedo que serviu no cart 3506 e faleceu em 22 setembro 1972 por favor entre em contato. obrigado


Comentar post

EDITORIAL
AUTORES
Adão Cruz

Adriano Pacheco

Alexandra Pinheiro

Andreia Dias

António Gomes Marques

António Marques

António Mão de Ferro

António Sales

Augusta Clara

Carla Romualdo

Carlos Antunes

Carlos Durão

Carlos Godinho

Carlos Leça da Veiga

Carlos Loures

Carlos Luna

Carlos Mesquita

Clara Castilho

Ethel Feldman

Eva Cruz

Fernando Correia da Silva

Fernando Moreira de Sá

Fernando Pereira Marques

Hélder Costa

João Machado

José Brandão

José de Brito Guerreiro

José Magalhães

Josep Anton Vidal

Júlio Marques Mota

Luís Moreira

Luís Rocha

Manuel Simões

Manuela Degerine

Marcos Cruz

Maria Inês Aguiar

Paulo Melo Lopes

Paulo Rato

Pedro Godinho

Raúl Iturra

Rui de Oliveira

Sílvio Castro

Vasco de Castro

Contacte-nos
estrolabio(at)gmail.com
últ. comentários
Oi, tudo bom?Estou enviando este email para inform...
Este é um anúncio público para todos que querem ve...
Olá a todos!Eu sou Maria, atualmente moro no Porto...
Diante dos dados comprobatórios apresentados pelo ...
Umberto Eco no seu livro, "Não contem com o fim do...
Resposta curta: bayardbanque@gmail.comEu recomendo...
Em mim, o Venex Forte fez efeito, assim como anter...
Eu sou um indivíduo privado que oferece empréstimo...
Eu sou um credor de empréstimo privado e investido...
se alguém tiver conhecido o meu tio joaquim silva ...
pesquisar neste blog
 
posts recentes

De 26 de Setembro a 2 de ...

As minhas novas pegadas (...

A viagem dos argonautas

Portugal, a União Europei...

Políticos que cumprem ! P...

O Ministro Gaspar

Anima ver o lado positivo

Palavras Interditas - por...

Os jornais e as notícias ...

Summer Time - Ella Fitsge...

arquivos

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

todas as tags


sugestão: revista arqa #84/85
links