Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011

Cronologia da Guerra Colonial - 1971 - 1/2 - por José Brandão

1971

 

JANEIRO

?

- Os “Flechas” da DGS (Direcção Geral de Segurança) lançam uma importante operação contra a 1ª Região Militar do MPLA, da qual resulta a apresentação de 4.500 guerrilheiros às autoridades portuguesas.

- Primeiras notícias do fornecimento ao PAIGC, pela União Soviética, de um míssil terra-ar do tipo Redeye.

- Documento do Conselho Mundial das Igrejas publicado em Addis Abeba, «A Unidade e os Direitos Humanos em frica», que pede a todos os membros para procurarem evitar que os respectivos governos apoiem a construção de Cahora Bassa.

1

- Américo Tomás diz em mensagem de Ano Novo que «1970 é um ano para esquecer».
- Católicos divulgam um documento, em Lisboa, no qual afirmam que a guerra «não pode continuar».

- Distribuição pela FRELIMO de uma publicação em português e outras línguas sobre a luta em Moçambique, com um prefácio de Samora Machel.

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares. Um do BCaç 14 e um do BCav 2923.

- Flagelações do PAIGC a Pirada, Aldeia Formosa e Catió com foguetões de 122 mm.

2

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2621.

4

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2755.

5

Portaria n. 10/71. Determina que seja constituída na Direcção-Geral de Educação a Comissão da Expansão do Livro Português no Ultramar.

6

Partem para Angola os BCaç 3830 e 3831, o BArt 3835 e o BCav 3836.

8

Morrem em combate em Angola 1 alferes e 1 soldado da 20ª CCmds.

10

Morrem em combate na Guiné 2 militares da CCav 2540.

13

Morre em combate na Guiné 1 militar da CCaç 12.

19

Morrem em combate na Guiné 7 militares. Três são da CCaç 2790, um da CCaç 2791 e três da CCaç 2681.

20

- Morre em combate em Angola 1 militar da CArt 2731.

- Morre em combate na Guiné 1 militar da CCaç 2619.

21

- Nota oficiosa do Ministério da Educação Nacional sobre a situação nas Universidades.

- Realiza-se nova reunião da Intersindical, com a participação de 41 sindicatos, 4 dos quais como observadores.

- Em greve estão os trabalhadores da Tudor, tecelões de Fafe, trabalhadores agrícolas de Benfica do Ribatejo e pescadores da Póvoa de Varzim, trabalhadores da fábrica Jeffa, em Alhos Vedros.

22

- Em Angola três militares da CCaç 105 e um do BCaç 2877 morrem devido a acidente.

- Morre de doença em Moçambique o tenente-coronel Amílcar Margarido.

- Morre em combate em Moçambique um alferes da CCav 2751.

- Morre em combate em Angola 1 militar da CCaç 2695.

23

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares da CArt 2745.

- Despacho de Kaúlza de Arriaga cria em Moçambique os Grupos Especiais (GE’s).

24

- Partem para Moçambique o BCaç 3834 e o BCav 3837.

- Morrem em combate na Guiné o capitão Fernando Assunção Silva da CCaç 2796 e o soldado Raul Oliveira Neves da CCav 2539.

30

Segundo relata o jornal Le Monde, 18 nacionalistas africanos teriam sido mortos pela polícia política nos campos de internamento da Machava e de Mabalane, em Moçambique.

31

Durante este mês as baixas nas forças portuguesas totalizaram 62 mortos. Em acções de combate morreram 24 militares.

 

FEVEREIRO

?

- Manifestações anticoloniais em Lisboa.
- Operação “Lacrau” das tropas portuguesas na região de Ninda, Angola, com captura de um canhão s/r 75 M/20 com tripé (EUA).
- Uma comissão especial da ONU revela a prática de atrocidades sobre civis pelo Exército Português em África.
- O PAIGC participa na conferência ministerial para África do Conselho Económico e Social da ONU.

- Organização militar da UNITA no Leste de Angola, com a divisão em duas regiões separadas pelo rio Lungue-Bungo, sendo a primeira na margem direita, chefiada por Nzau Puma, e a segunda na margem esquerda, chefiada pelo próprio Savimbi.

- Chefes militares do MPLA: 1. ª Região – Jacob Caetano, «o Monstro Imortal», 3. ª Região – Paganini, 4. ª Região – Bonifácio «Kantiga».

- Conferência sobre «Os Estudantes e o Movimento de Libertação Africano» em Helsínquia, com representantes de mais de 60 países e do PAIGC, MPLA, FRELIMO e SWAPO.

2

Morre em combate em Moçambique 1 militar do BCaç 20.

3

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CArt 2630.

5

- Parte para Moçambique a 32ª CCmds.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar do BCaç 14.

7

Morre em combate em Angola 1 militar da CCaç 1204/RI 21.

9

Morre em combate em Angola 1 militar da CCaç 2599.

10

Início do julgamento, em Lisboa, de 10 arguidos, entre os quais Joaquim Pinto de Andrade, acusados de tentarem obter por meios violentos a separação de Angola da «Mãe-Pátria». No julgamento foram condenados a penas entre 16 meses e quatro anos de prisão Álvaro Sequeira Santos, António Garcia Neto, Rui Ramos, António Ferreira Neto, Diana Andringa, Raul Feio, Fernando Sabrosa, e José Coelho da Cruz, enquanto Joaquim Pinto de Andrade foi sentenciado a três anos de cadeia.

11

- Morre em combate na Guiné 1 militar da CArt 3332.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CArt 2785.

13

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2621.

14

- Morre em combate na Guiné um furriel do BCaç 3832.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2621.

15

- Morre em combate na Guiné um furriel do BCaç 3832.

- Morrem em combate em Angola 2 militares. Um da CCaç 2657 e um do PelMort 2196.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar pára-quedista do BCP 32.

- Encontro na Rodésia, entre lan Smith e os chefes dos serviços secretos de Portugal e da África do Sul.

16

Ataque de grande envergadura por forças do MPLA ao aquartelamento de Caripande, no Leste de Angola, com morteiros, lança-granadas-foguete e armas automáticas.

17

- Morrem em combate em Moçambique 7 militares da 2ª/BCaç 20.

- Morrem em combate na Guiné 3 fuzileiros especiais do DFE 21.

- Marcello Caetano diz em «conversa em família» que as «reformas constitucionais previstas para o Ultramar não são um primeiro passo para a independência».

18

- Morrem em combate na Guiné 2 militares da CCaç 2700.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç Tete.

19

- Morre em combate em Moçambique 1 militar do BCaç 20.

- O padre Mário de Oliveira é absolvido da acusação de escrever e pregar contra a guerra.

20

Morre em combate em Angola 1 militar pára-quedista do BCP 21.

22

Morrem em combate na Guiné 3 militares da CArt 3332

23

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2728.

25

- Morre em combate na Guiné um sargento pára-quedista do BCP 12.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar fuzileiro especial do DFE 7.

27

Morre em combate na Guiné 1 militar da CCaç 2792.

28

Durante este mês as baixas nas forças portuguesas totalizaram 59 mortos. Em acções de combate morreram 37 militares.

 

MARÇO

?

- O Estado português, através da DGS, expulsa os padres missionários brancos de Moçambique, devido ao seu apoio à guerrilha.
- O bispo de Carmona, Angola, D. Francisco Mourisca, proclama que «Portugal foi tido por Deus na missão de realizar o mister de salvação junto de outros povos»
- Missionários são interrogados pela DGS, em Moçambique, pelo facto de usarem dialectos africanos na liturgia.

5

- Morrem em combate em Angola 3 militares da CCaç 2605. Um alferes e duas praças.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2759.

6

O PCP completa cinquenta anos.

7

- Morre em combate em Angola 1 militar da CCav 2650.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2759.

8

- Morre em combate na Guiné 1 militar da CCaç 1778.

- Morrem em combate em Moçambique 3 militares. Dois do ECav 1 e um da CArt 2763.

- Atentado da ARA na Base Aérea n.° 3, em Tancos, destrói ou inutiliza 16 helicópteros e 11 aviões, causando cerca de 80 mil contos de prejuízo.

9

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2759.

10

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CArt 2631.

12

Morre em combate na Guiné 1 militar da CCaç 2681.

13

- Morrem em combate em Moçambique 3 militares da CArt 2744.

- Morrem em acidente em Angola um capitão do RI 22 e um furriel do BCaç 13.

14

Morre em combate na Guiné 1 militar da CCaç 3.

15

Manifestação de trabalhadores do comércio (caixeiros), em S. Bento, pelo direito ao descanso semanal e à revisão do horário de trabalho.

17

Um grupo do PAIGC flagela dois botes que se dirigiam a Gadamael de que resultou para as tropas portuguesas um morto por afogamento.

18

- Morre em combate na Guiné 1 militar do GAC 7.

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares da CCaç Inhambane.

19

Kaúlza de Arriaga anuncia, em comunicação pela RTP, a vitória iminente das forças portuguesas em Moçambique.

21

- Morre em combate em Angola 1 militar pára-quedista do BCP 21.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2759.

22

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares da 1ª/BCaç 14.

- Despacho da Censura determina a proibição do livro O Cancioneiro da Esperança, de Maria Teresa Horta e José Carlos Ary dos Santos, por «alusões à defesa do Ultramar.»

23

Morre em combate em Moçambique um furriel do BCaç 14.

28

Morrem em combate em Moçambique 2 militares. Um furriel da CArt 2631 e um cabo da CCaç 2733.

29

- Morrem em combate em Angola 4 militares, Três da CArt 2574 e um da CCaç 2504.

- Morrem em combate na Guiné 2 fuzileiros do DFE 13.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar do ECav 1.

30

- A Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos envia uma carta ao Chefe do Governo.

- Estão em greve os trabalhadores da Ford (Azambuja), da Fapobol, em Santo Tirso, na Firestone, em Alcochete, na Fábrica Barros, em Cabo Ruivo.

31

- Morre em combate em Moçambique 1 militar do BCaç 17.

- Parte para a Guiné BArt 3844.

- O Comando-Chefe da Guiné, em documento oficial, declara: «A situação continua caminhando para novo e rápido agravamento face à crescente pressão militar do inimigo, passível de suplantar a nossa capacidade de defesa das populações».

- Durante este mês as baixas nas forças portuguesas totalizaram 62 mortos. Em acções de combate morreram 36 militares.

 

ABRIL

?

- Portugal abandona a UNESCO, por este organismo financiar programas educativos para os refugiados nos países vizinhos dos territórios administrados por Portugal.
- Samora Machel, na Rádio Tanzânia, apela à deserção de soldados africanos ao serviço do Exército Português.
- O governo-geral de Moçambique define um programa de «reorganização da população da região de Cahora Bassa».

- Manifestação, no Porto, exigindo o fim da guerra colónia.

1

- Morrem em combate em Angola 4 militares da CCav 2650.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2667.

2

- Em reunião da Comissão Central da ANP, no Porto, Marcelo Caetano discursa.

- Morrem em combate em Angola 6 militares da CCaç 2675.

3

- Parte para a Guiné o BCav 3846.

- Morre em combate na Guiné 1 militar da CCav 2747.

4

Morrem em combate na Guiné 2 militares. Um do GAC 7 e um do BEng 447.

6

- Início de uma intervenção dos Comandos que se prolonga até 12 de Junho, no Distrito de Cabo Delgado, Nangololo e Mueda (Moçambique), que culminou com a Operação "Badanal 1". Foram capturadas 8 armas e 21 elementos "IN" abatidos.

- O jornal francês L’Aurore publica uma entrevista com Marcelo Caetano.

9

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares. Um do BCP 31 e um do BCaç 2913.

- Morre em combate em Moçambique o capitão Carlos Santos Silva da CArt 2631.

- Morrem em combate na Guiné 2 militares. Um da CArt 2773 e um do DFE 4.

- Morre em combate em Angola 1 militar do PelMort 2198.

11

Morre em combate na Guiné 1 militar pára-quedista do BCP 12.

12

Morrem em combate em Moçambique 3 militares da CCaç Tete.

13

- Morrem em combate na Guiné 2 militares. Um da CCaç 3306 e um da CCaç 2780.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCav 2652.

14

- Morrem em combate na Guiné 2 militares da CCaç 2792.

- Operação "Orfeu 3", no distrito de Cabo Delgado, de que resultou a morte de um alferes da 28ª CCmds.

15

- Morrem em combate na Guiné 2 soldados pára-quedistas do BCP 12.

16

- Morre em combate na Guiné o capitão comando João Bacar Jaló.

- Morrem em combate em Moçambique 5 militares. Três da CCaç 3310 e dois da CCaç 2730.

17

- Despacho de Kaúlza de Arriaga que cria os Grupos Especiais Pára-quedistas (GEP’s) em Moçambique.
- São criados em Moçambique os Grupos Especiais de Pisteiros de Combate (GEPC’s).

- Morrem em combate na Guiné 2 militares. Um da CCaç 5 e um da CCaç 3305.

- Morre em combate em Angola 1 militar da CArt 2625.

- Partem para Angola os BCaç 3838 e 3839.

18

Morre em combate em Moçambique um furriel pára-quedista do BCP 32.

19

- Morre em combate em Angola 1 militar da CCaç 2510.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCav 2766.

20

Morrem em combate em Moçambique 2 pára-quedistas do BCP 32.

21

Morrem em combate em Moçambique 2 militares. Um da CCaç 2793 e um da CCaç Milange.

22

- Partem para Moçambique os BCaç 3842 e 3843.

- Morre em combate na Guiné 1 militar do BCaç 2928.

23

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da 2ª CCmdsMOÇ.

- O navio Angoche larga do porto de Nacala. Alguns dias depois é encontrado abandonado ao largo da costa de Moçambique, fora da rota e sem tripulantes.

26

- Localização do navio português Angoche à deriva, ao largo de Moçambique, sem sinais da tripulação e da carga de armamentos que transportava. Segundo o inquérito oficial terá havido uma forte explosão, seguida de incêndio.

- O capitão cubano Pedro Peralta é condenado, pelo Tribunal Territorial de Lisboa, a 2 anos e dois meses de prisão, além de multa. Contudo, em Junho, o julgamento será anulado e o réu voltará a ser presente a juízo no Tribunal Militar de Santa Clara.

- Em Angola quatro militares da CCaç 2569 morrem em acidente.

27

Morte de três soldados rodesianos, em Moçambique, no accionamento de uma mina perto de Mucumbura.

28

Ao longo do mês, o PAIGC realiza uma média de três ataques por dia contra posições portuguesas na Guiné.

30

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCav 3318.

- Durante este mês as baixas nas forças portuguesas totalizaram 77 mortos. Em acções de combate morreram 52 militares.

 

MAIO

?

- Autorização de despesas, a contrair pelo Governo Português, de 1,5 milhões de contos, para reequipamento extraordinário das Forças Armadas.
- Treino militar de guerrilheiros da FRELIMO feito pelo exército zambiano.
- Operações de tropas rodesianas na zona do Tete, como retaliação contra a morte de três soldados daquele país em território moçambicano.
- Criação em Moçambique da Zona de Operações de Tete (ZOT), com sete Batalhões.
- Massacre de 26 civis, na região de Mucumbura, com alegado envolvimento de tropas rodesianas.

1

- Manifestação no Porto, assinalando o 1º de Maio. Decorrem também manifestações no Barreiro e em Vila Franca.

- Elementos da LUAR assaltam o Consulado de Portugal, em Roterdão.

- Morre em combate em Angola um furriel da CCaç 204/RI 21.

3

Morre em combate em Angola 1 militar do BArt 3835.

4

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2729.

5

- Morrem em combate na Guiné 3 militares do PelCaç 54.

- D. L. n.° 183/71. Introduz alterações ao Estatuto do Funcionalismo Ultramarino, aprovado pelo D. n.° 46982 de Abril de 1966.

6

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2703.

7

Morre em combate na Guiné 1 militar PelCaç 65.

8

Morrem em combate na Guiné 2 militares da CCaç 2796.

9

Morrem em combate em Moçambique 3 militares. Dois da CCaç 2794 e um da CCaç 2709.

11

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç Inhambane.

14

- D. L. n.° 203/71. Autoriza o Governo a contrair encargos até ao montante de 1 milhão e 500 mil contos para continuação do reequipamento extraordinário do Exército e da Aeronáutica.

- D. L. n.° 204/71. Autoriza o Ministério da Marinha a celebrar contratos até ao montante de 1 milhão e 641 mil contos para a construção de quatro corvetas, incluindo o respectivo armamento, equipamento e apetrechamento.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar do BArt 2918.

15

- General Augusto dos Santos, chefe do Estado-Maior do Exército.

- Em Roma é divulgada uma carta do Conselho Geral da Congregação dos Missionários de Africa ou Padres Brancos, que anuncia a decisão desta congregação se retirar de Moçambique.

- Partem para Angola os BCaç 3840 e 3841.

16

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCav 2722.

17

- Morre em combate na Guiné 1 militar pára-quedista do BCP 12.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar do BCaç 2915.

18

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCav 3320.

23

Morre em combate na Guiné um alferes da CCav 2765.

25

A DGS dá um prazo de 48 horas aos religiosos da Congregação dos Padres Brancos para se retirarem de Moçambique.

26

O livro O Dilema da Política Portuguesa, de Mário Sottomayor Cardia, é proibido de circular por «tratar o problema do Ultramar de “problema colonial”.

27

Morre em combate em Angola 1 militar da CCaç 3344.

28

- A Legião Portuguesa promove, no Porto, um jantar legionário contra a revisão constitucional de Marcello Caetano.

- Em conferência de Imprensa, o ministro dos Negócios Estrangeiros anuncia que Portugal se retira da UNESCO, em virtude do apoio dado por aquela organização aos movimentos nacionalistas africanos.

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares da CArt 2763.

29

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2730.

30

- Marcello Caetano preside, em Braga, a uma parada da Legião Portuguesa.
- Uma carta de solidariedade de outros missionários para com os Padres Brancos é lida, na Beira, numa missa transmitida pela rádio.

31

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2730.

- Manlio Brosio, secretário-geral da NATO, chega a Lisboa.

- A Comissão Nacional de Defesa da Liberdade de Expressão dirige um comunicado ao País.

- Durante este mês as baixas nas forças portuguesas totalizaram 49 mortos. Em acções de combate morreram 26 militares.

 

JUNHO

?

- Penetração do MPLA na área de Cuangar, distrito do Cuando-Cubango, com a finalidade de efectuar o reconhecimento do terreno e criar pontos de apoio, na área que constitui a sua 6ª Região.

- Criação da Frente Unida de Moçambique, FUMO, em Nairobi, resultante da fusão do Molimo e do Barazaya Wazzee, chefiada por Narciso Mbule e inspirada por Uria Simango, cujo manifesto acusa a FRELIMO do falhanço da luta em Moçambique.

- Substituição do cardeal Cerejeira por D. António Ribeiro no Patriarcado de Lisboa.

1

- A Conferência Episcopal de Moçambique torna público um comunicado sobre a saída dos Padres Brancos de Moçambique, em que se distancia daquela decisão e suas motivações.

- Morre em combate em Angola 1 militar pára-quedista do BCP 21.

- Morrem em combate na Guiné 2 militares. Um da CCaç 2792 e um da CCaç 2590.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2759.

- Parte para Angola a 33ª CCmds.

- É preso pela Polícia Militar no quartel de Campo de Tiro da Serra da Carregueira e entregue à DGS José Pedro Soares, militante do PCP. Estará em isolamento de 1 de Julho a 17 de Setembro, depois de ter estado 21 dias e noites sem dormir, em interrogatórios, segundo a CNSPP – Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos.

2

Morre em combate na Guiné um furriel da CCaç 2616.

3

- Decorre, em Lisboa, uma reunião do Conselho do Atlântico. O ministro dos Negócios Estrangeiros da Noruega, Chapellen, critica abertamente a política africana do Governo português o que origina incidentes com a representação portuguesa.

- Um atentado da ARA contra instalações dos CTT, corta as comunicações radiotelegráficas e telefónicas entre Lisboa e o resto do mundo, como protesto contra a reunião da NATO.

- Morre em combate em Moçambique um alferes da CCaç 2710.

4

O Consulado de Portugal no Luxemburgo é tomado por militantes da LUAR.

7

Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2729.

8

O superior regional da Congregação dos Padres Brancos, Césare Bertulli, revela em Paris diversos casos de restrição às liberdades de culto e de expressão em Moçambique.

9

- Morrem em combate na Guiné 3 militares. Dois do PelMort 2174 e um da CCav 2721.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2668.

- PAIGC aproxima-se de Bissau pela primeira vez, atacando com rockets que explodem à vista da cidade. Bafatá é igualmente atacada.

- Parte para Angola o BCav 3845.

10

- Realizam-se no Terreiro do Paço as cerimónias militares comemorativas do Dia de Portugal.

- Morre em combate na Guiné 1 militar do CMI.

11

- Morrem em combate em Moçambique 3 militares. Dois da CArt 2718 e um da 3ª CCmds Moç.

- Despacho da Presidência do Conselho, Ministérios do Exército, do Ultramar e da Marinha. Cria nos Comandos-Chefes da Guiné, de Angola e de Moçambique uma comissão permanente de coordenação dos serviços de saúde militares com o fim de estudar os problemas de saúde ao nível das Forças Armadas e de apoio às populações.

14

Marcelo Caetano discursa, em Lisboa, sobre a política ultramarina.

15

- Marcello Caetano diz em «conversa em família» que há «renegados entre nós».

- A AN inicia o período de funcionamento extraordinário, com a discussão das três propostas de revisão constitucional: a do Governo, a de um grupo de deputados e a da chamada “ala liberal”.

16

Morrem num acidente em Furancungo, Tete, um cabo e um furriel do BCaç 2895.

19

Promulgação da nova Lei Orgânica do Ultramar, passando Angola e Moçambique a ser designado por Estados.

20

Morrem em combate em Angola 2 militares. Um da 32ª CCmds e um da CCaç 2566.

22

- Morrem em combate na Guiné 2 militares do PelCaç 54.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCav 3318.

23

Devido a acidente morre em Angola o capitão António Janeiro Madeira.

24

O ministro dos Negócios Estrangeiros desloca-se à frica do Sul, Angola e Moçambique.

26

- Parte para a Guiné o BCaç 3852.

- Morrem em combate em Moçambique 2 militares. Um da CArt 2717 e um da CCaç 2709.

27

- Morre em combate na Guiné 1 militar da CArt 2771.

- Morre em combate em Moçambique 1 militar da CCaç 2758.

29

- Termina o debate na generalidade da revisão constitucional e inicia-se, de imediato, a apreciação na especialidade.

Os deputados Duarte do Amaral e Francisco Sá Carneiro manifestam-se contra a admissão do diploma, mas este é aprovado por larga maioria. Na sequência, cerca de 12 deputados abandonam o hemiciclo.

- Na AN, Francisco Sá Carneiro anuncia que não participará mais nos debates na especialidade da revisão constitucional, por considerar anti-regimental o requerimento aprovado. A mesma atitude tomarão outros deputados da “ala liberal”.

30

- Agitação em Mafra, na Escola Prática, devido à morte de quatro milicianos durante os exercícios, que motiva protestos dos colegas.

- A Comissão Nacional de Defesa da Liberdade de Expressão emite novo comunicado.

- É preso o sindicalista Daniel Cabrita.

- Após a realização de uma greve os caixeiros de Vila Franca Xira conseguem a “semana-inglesa”.

- Durante este mês as baixas nas forças portuguesas totalizaram 77 mortos. Em acções de combate morreram 25 militares.

?

O general Spínola responde aos ataques do PAIGC estacionado na região senegalesa de Casamança.

publicado por estrolabio às 18:00

editado por Carlos Loures em 01/02/2011 às 17:32
link | favorito
2 comentários:
De AGS a 27 de Fevereiro de 2011
Confirmo a 17 fevereiro 1971 .Morreram 3 Fze Africanos
Tivemos 26 feridos Estavamos sediados em BUBA. Eu fiz a navegação e progressão nessa operação . Foi a prova da INCOMPETENCIA dos oficiais guerrilheiros de ar condicionado .Havia muitos . E hoje farto-me de rir de nojo ao vê-los ostentar a borda do casaco cheio de latas . Muitos nem um tiro ouviram . Mas hoje a guerra foi deles . Aos que deram tudo e não pediram nada resta-lhes a HONRA E DIGNIDADE de cairem de pé .
A TODOS OS FUZILEIROS ESPECIAIS Oriundos dos DFEs metropolitanos que passaram pelo DFE 21.Tiro-lhes o chapeu
Sobre a desgraça da Operação BOA FESTA Ainda hei-de contar essa Historia . E gostaria de lêr o relatorio da operação . E melhor ainda Pago para lêr o pseudo Auto de averiguações que foi levantado . E se nele constarem as minhas declarações na integra . Então está lá tudo .
Chamei os bois pelos nomes. Sem peias . A PIDE na Guiné andava a dormir .Ou tinham medo de ir ao mato .
Se eu não tivesse razão .Por certo ia dentro . Mas tudo o que declarei era verdade . Os Srs que mandaram fazer a asneira meteram a viola no saco e abafaram o caso . Assim a vergonha deles ficou escondida
De Luis Moreira a 27 de Fevereiro de 2011
Obrigado, AGS. É também para dar oportunidade a quem honrou no terreno o seu país, que esta história se publica. Volte sempre e envie a sua opinião, nós publicamos.

Abraço amigo

Comentar post

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Transcrevi este artigo n'A Viagem dos Argonautas, ...
Sou natural duma aldeia muito perto de sta Maria d...
tudo treta...nem cristovao,nem europeu nenhum desc...
Boa tarde Marcos CruzQuantos números foram editado...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Eles são um conjunto sofisticado e irrestrito de h...
Esse grupo de gurus cibernéticos ajudou minha famí...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links