Segunda-feira, 9 de Agosto de 2010

Novas Viagens na Minha Terra

Manuela Degerine


Capítulo LXXIII

Décima oitava etapa: em Ponte de Lima

Deparamos com uma fila de mochilas à entrada do albergue. Nós preferimos esperar: falta-nos força para passeios, até mesmo sem mochila. De súbito, oiço chamar:

- Manuela!

Marlene e o marido abrem-me os braços. Trocamos meia dúzia informações mas interrompemos a conversa porque os alberguistas chegaram e Sérgio começa a ser atendido – daqui a bocado haverá ocasião para compartilhar as múltiplas aventuras. Entretanto também chegaram alguns donos de mochilas, todos alemães, os quais, como é frequente entre os germânicos, contrariamente ao que se pensa, têm dificuldade em respeitar regras, sobretudo no estrangeiro, livres do controlo social que os torna, na aparência, tão ordenados. Aqui: desagrada-lhes terem de fazer bicha para se inscreverem. Fazem comentários jocosos. Eu estudei um ano de alemão, não percebo grande coisa, oiço repetir a palavra portugueses – e vejo, de supetão, o marido de Marlene, dar um berro, vermelho de cólera: se acham a Alemanha perfeita, passassem lá as férias, ninguém os chamou para cá. Ou algo do género. Lanço-lhe um sorriso.



E entramos. O responsável pelo albergue pede-me a credencial, faz uma fotocópia do bilhete de identidade, cobra três euros, soma simbólica que nem o duche pagará, inquire se trouxe saco-cama. Marlene pergunta:

- Alugam cobertores?

- Não.

- Não?!...

- A lavagem fica cara, após cada utilização e, se não os lavarmos, tornam-se imundos, ganham ácaros, transmitem doenças... Vocês não têm saco-cama?

- Temos lençol...

- Comprem: não é caro.

Explico que o problema não é o preço mas o peso. De qualquer maneira agora, como o frio persiste, sendo impossível dormirem só com lençol, os meus amigos vão procurar uma pensão. Despedimo-nos certos de, dali a bocado, nos encontrarmos nas ruas de Ponte de Lima.

(Tais são os labirintos de Santiago: não voltarei a encontrá-los. E, como não nos ocorre, neste instante, apontar os mútuos telefones e endereços electrónicos, não podemos retomar o contacto após o regresso. Talvez agora... Marlene, se leres este capítulo, manda uma mensagem.)

Os dois alberguistas dão-se ao trabalho de conduzir cada peregrino aos pisos superiores, mostram o dormitório, a cozinha, as casas de banho, o lugar das lavagens, o espaço da Internet... Este albergue instalou-se num solar bem restaurado, resultando um espaço funcional e magnífico no qual, para além do requinte em cada pormenor, tudo brilha de asseio.

Ponte de Lima é a primeira cidade na Via Portuguesa de Santiago de Compostela onde, graças a uma autarquia inteligente e numerosas boas vontades, os viajantes encontram um acolhimento comparável – eu diria até mais atento e cuidado – aos que existem através da Espanha.
tags:
publicado por Carlos Loures às 10:00
link | favorito
1 comentário:
De Luis Moreira a 9 de Agosto de 2010
A imaginação pode muito. Até restaurar e manter belos edificios para atender os caminhantes...

Comentar post

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Transcrevi este artigo n'A Viagem dos Argonautas, ...
Sou natural duma aldeia muito perto de sta Maria d...
tudo treta...nem cristovao,nem europeu nenhum desc...
Boa tarde Marcos CruzQuantos números foram editado...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Eles são um conjunto sofisticado e irrestrito de h...
Esse grupo de gurus cibernéticos ajudou minha famí...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links