Quinta-feira, 14 de Outubro de 2010

Passar à acção

António Mão de Ferro



Por muito estranho que pareça e por muito más que a pessoa tenha achado as diferentes fases da vida, é normal falar delas, especialmente aos mais novos e dizer que no seu tempo é que era bom: respeitavam-se os valores, era-se mais feliz, a autoridade era respeitada, as regras eram mais claras e a escola é sempre recordada com agrado, amargura ou saudade, mas sempre com emoção.

Isso explica em parte o facto de haver quem dirija apelos aos sectores que antes desprezava. Isto é tanto mais notório quando os valores a que a pessoa se habituou, vacilam e quanto mais ela vir os pilares em que eles assentam tombarem. Quando assim acontece, procura encontrar portos de abrigo onde possa atracar.

Em períodos de insegurança não é raro, o refúgio no passado e ter-se visões que apontam para o desmoronamento e considerar que as ideias fundamentais em que assenta a sociedade actual estão caóticas. Daí argumentar-se que se raciocina cada vez menos e que se está a atingir um ponto em que começa a haver um convencimento de que não vale a pena agir, porque fazê-lo é o mesmo que conduzir um carro velho e ainda por cima travado!

Não se nega a importância do passado, mas a ânsia de comparar tudo com as experiências anteriores e julgar tudo á luz dos seus valores pode impedir que se faça uma análise coerente do aqui e agora e se verifique que existe uma grande necessidade de ação . Necessita-se de raciocínios claros para que tenhamos organizações com regras, disciplina, capacidade de previsão do futuro, que restituam o sonho e a ilusão e transformem as ideias em actos
publicado por Carlos Loures às 11:00
link | favorito
1 comentário:
De augusta.clara a 14 de Outubro de 2010
Estou inteiramente de acordo. Pensar no futuro para os que nos sucederem, e para nós enquanto cá andarmos, é a grande tarefa a desempenhar, embora sem deitar para o lixo algumas coisas que funcionavam e agora não. Se tivessemos deixado alguns complexos de lado, e sendo absolutamente honestos,talvez o nosso ensino não tivesse baixado de qualidade como aconteceu.

Comentar post

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Transcrevi este artigo n'A Viagem dos Argonautas, ...
Sou natural duma aldeia muito perto de sta Maria d...
tudo treta...nem cristovao,nem europeu nenhum desc...
Boa tarde Marcos CruzQuantos números foram editado...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Eles são um conjunto sofisticado e irrestrito de h...
Esse grupo de gurus cibernéticos ajudou minha famí...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links