Quinta-feira, 23 de Junho de 2011

GUARDAREI O TEU SILÊNCIO, de Paxiano

 

 

 

 

 

 

 

Guardarei para mim a parte

do teu silêncio

Onde me encosto e me detenho

Ouvindo o baloiçar das ondas

Num agitado pensamento

Murmúrio que não desvendo

 

 

Guardarei para mim

este momento terno e doce

Onde as coisas…

tomam os sons devidos

E na luz, junto das sombras

Repousam os meus sentidos

 

 

Guardarei para mim

os silêncios pronunciados

Guardados no esquecimento

E o sibilar da tua voz

Arrastado nas vibrações do vento

 

Guardarei para mim

a palavra demorada do teu silêncio

 

 

 

Paxiano 

publicado por João Machado às 10:00

editado por Augusta Clara em 21/06/2011 às 22:50
link | favorito
1 comentário:
De Inês Aguiar a 23 de Junho de 2011
belo poema, Adriano, beijo!

Comentar post

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Transcrevi este artigo n'A Viagem dos Argonautas, ...
Sou natural duma aldeia muito perto de sta Maria d...
tudo treta...nem cristovao,nem europeu nenhum desc...
Boa tarde Marcos CruzQuantos números foram editado...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Eles são um conjunto sofisticado e irrestrito de h...
Esse grupo de gurus cibernéticos ajudou minha famí...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links