Segunda-feira, 23 de Maio de 2011

Portista e Português por José Magalhães

O FC PORTO GANHOU A LIGA EUROPA

 

 

Com muito orgulho escrevi no meu blogue pessoal sobre a vitória do FC Porto na Liga Europa e também sobre a magnífica equipa do SP Braga.

 

 Para não estragar a festa (a minha) não me quis debruçar nesse escrito sobre os aspectos que me surpreenderam e dos quais não gostei.

 

Aconteceu no fim do jogo.

 

 

 

Já o árbitro tinha apitado para o fim do encontro e todos os elementos afectos ao FC Porto festejavam, quando acabou por acontecer o, para mim, impensável.

Os jogadores do SP Braga subiram as escadas para, um a um, receberem a medalha de finalista vencido. Apesar de tudo com um sorriso nos lábios, os jogadores do Braga lá foram receber a medalha, inchados com a  sua presença numa final europeia. Todos eles vestidos com o seu equipamento amarelo de que se sentiam naturalmente orgulhosos.

Depois foi a vez dos elementos da equipa portista, encabeçados pelo seu presidente. Um a um lá subiram a escadaria em direcção ao sr Platini, para que ele lhes entregasse a medalha de finalista vencedor e ao último elemento e capitão de equipa, também a tão cobiçada taça.

As câmaras das televisões seguiam cada um dos elementos da comitiva azul e branca. Bem queria eu que fosse azul e branca, mas quase todos os jogadores traziam uns panos às cores a tapar o equipamento. Não percebi muito bem o que era até que segundos depois alguém exclamou a meu lado

- trazem as bandeiras dos países nas costas.

Assim era na verdade, embora um dos panos representasse um clube de futebol, o Peñarol.

Bandeiras de várias cores, grandes, tapavam o equipamento portista envolvendo os jogadores. 

Pelo ecrã da minha televisão, e das de todo o mundo que viu a final da Liga Europa em futebol, passaram várias bandeiras Sul-americanas, uma bandeira Polaca, uma Africana (nas costas de um jogador da selecção Nacional Portuguesa estava a bandeira de Cabo Verde) e até uma bandeira da Região Autónoma da Madeira, para não voltar a falar da do clube de futebol sul-americano.

Do FC Porto, não vi nenhuma, assim como não vi uma que fosse de Portugal, apesar de um amigo, mais tarde e em conversa, me ter dito que lhe pareceu ter visto uma pequenina (???!!!) nas mãos de João Moutinho.

Uma bandeira de Portugal, muitas de vários países, uma de uma Região Autónoma Portuguesa, outra de um outro clube de futebol, e nenhuma do FC Porto nos cerca de vinte elementos da comitiva vencedora.

No dia seguinte, na chegada dos jogadores ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no carro aberto que se dirigiu para a Avenida dos Aliados e que por azar avariou mais de uma vez, só vislumbrei uma bandeira do Brasil, uma da Argentina, uma do Uruguai, outra da Colômbia, uma outra do Peñarol, várias do FC Porto, mas nenhuma Portuguesa, mas confesso que, agastado, não quis olhar bem.

(Parece que já na AV dos Aliados, apareceu uma do nosso País!!!!!)

Será normal isto? (e não me estou a referir a esta minha tristeza e a alguma frustração).

Se fosse um jogador Português a festejar um título ao serviço de um clube estrangeiro, não veríamos a não ser com alegria e orgulho que ele o fizesse com a bandeira de Portugal nas costas.

Cada jogador poderá e deverá ter direito a festejar como bem entender e, se assim o desejar, com a bandeira do seu País, não devendo, no entanto, apagar os símbolos do clube que está a representar.

Mas neste caso o que me importa não são esses, mas sim os que, sendo Portugueses, se esqueceram ao contrário dos outros, da bandeira do seu País bem assim como da do clube ao serviço do qual ganharam o título.

 

 

publicado por atributosestrolabio às 18:00

editado por Luis Moreira às 19:50
link | comentar | favorito

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Jestem osobą fizyczną oferującą pożyczki międzynar...
I got my already programmed and blanked ATM card t...
Meu nome é Valeria Marco. Há 6 meses atrás, meu ne...
Meu nome é Patricia Martins, de Portugal, mãe solt...
Você está interessado em um empréstimo? nós oferec...
Sera que não vai sair do roupeiro? ? E a roupa fic...
Hoje entrou uma para o meu roupeiro e não a consig...
Para todas as suas necessidades de financiamento p...
Para todas as suas necessidades de financiamento p...
Para todas as suas necessidades de financiamento p...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links