Sexta-feira, 29 de Abril de 2011

29 Belcanto - Placido Domingo - por Carla Romualdo e Carlos Loures

O maestro e tenor Placido Domingo  (nascido em Madrid, em 1941) é, porventura, o mais famoso e prestigiado intérprete operático vivo.  A sua carreira começou muito cedo,  no México, para onde os seus pais (ambos interpretes de zarzuelas) se mudaram quando Domingo era ainda criança, tendo tido a sua estreia em palco aos 16 anos. Cantou, nesses primeiros anos, nas produções em que participavam os seus pais e acabaria por ingressar na Ópera Nacional do México em 1959.


 

 

Desde então, Placido Domingo interpretou 119 papéis diferentes, mais do que qualquer outro tenor desde sempre. Um repertório que abarca Mozart, Verdi, Puccini, Bizet, Wagner, Berlioz, Leoncavallo, Menotti, Ginastera, entre outros. Cantou em todas as grandes salas de ópera por todo o mundo, gravou mais de 90 óperas integrais, participou em filmes, bateu o recorde de Caruso ao estrear 18 vezes no Metropolitan (Caruso ficara-se pelas 17).

 

As suas interpretações de grande intensidade dramática, a sua musicalidade, a voz poderosa, a versatilidade das suas interpretações são reconhecidas em todo o mundo. A sua participação como um dos "Três Tenores" (o trio que constituiu com Luciano Pavarotti e José Carreras) aproximaram-no de um público mais amplo, desconhecedor do mundo operático mas que foi capaz de resconhecer as qualidades vocais de Domingo.  

 

Nas últimas duas décadas realizou vários concertos de beneficência, que recolheram milhões de dólares para causas como a ajuda às vítimas do terramoto de 1985 no México ou para a luta contra a Sida. É igualmente reconhecido pelo seu apoio aos jovens intérpretes, nomeadamente através da criação de "Operalia", uma competição mundial fundada em 1993, e que anualmente premeia jovens cantores de ópera. 

 

Em 1992, Domingo protagonizou uma gravação cinematográfica de Tosca, célebre obra de Puccini, estreada em 1900. Esta versão teve a particularidade de ter sido gravada em Roma, nos cenários descritos no libreto. Com direcção de orquestra do maestro Zubin Mehta, eis uma das mais famosas árias de Puccini, E lucevan le stelle, lamento trágico do pintor Cavaradossi enquanto aguarda a execução. 

 

 


 

publicado por Carlos Loures às 22:00
link | comentar | favorito

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Sinto-me desesperado e desamparado quando fui enga...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
I was left in shock and depression after being dec...
DO you want to know how I recover from fake cr...
Olá a todos, Você precisa de serviços de hackers? ...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links