Quinta-feira, 7 de Abril de 2011

A República nos livros de ontem nos livros de hoje - LIV e LV, por José Brandão

Os Fuzilados de Outubro de 1921

 

Fernando Honrado

 

 

 

 

 

Lisboa, 1995

 

É possível que entre os assassinos – descobertos ou não – houvesse Monárquicos. Não me repugna, a mim – Monárquico – admiti-lo. Os canalhas estão em toda a parte, sempre estiveram, e sem exclusão de qualquer época. E muitas vezes é simples passar-se por aquilo que não se é…

 

Mas, afinal em que consistem as diferenças referidas? Consistem em: a) no número de pessoas executadas, seis contra duas e uma; b) no método, raptos das residências respectivas e condução para um ponto concentracionário; e) o empenho pessoal dos assassinos no morticínio, para além da organização subjacente, que existiu decerto; d) ausência total de espontaneidade dos executores, correndo riscos reduzidos de retaliação, dada a impossibilidade de defesa eficaz dos executandos, e uma força não visível, mas perfeitamente sentida, do lado dos executores; e) o morticínio teve uma carga política, mas também económica e social.

 

_________________

 

Os Grandes Enigmas do Nosso Tempo

 

(A Implantação da República Portuguesa)

 

Mário Lima

 

Amigos do Livro Editores, s. d.

 

Um dos grandes enigmas da história portuguesa contemporânea é, sem dúvida, o da implantação da República que em 1910 substituiu o regime tradicional desde a fundação da nacionalidade em meados do século XII.

 

Para bem se compreender esta afirmação, há que encará-la sob o ponto de vista «histórico» e não em referência a qualquer posição interessada relativamente à luta travada nos últimos tempos da Monarquia, luta que viria a dar como resultado a implantação da República. Não se trata, pois, de tomar posição em defesa das excelências ou em ataque aos defeitos de qualquer dos regimes, mas sim de analisar e concluir sobre as vantagens ou desvantagens da mudança do regime político então vigente em Portugal e, muito especialmente, de opinar quanto às suas consequências.

publicado por João Machado às 17:00
link | favorito

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Transcrevi este artigo n'A Viagem dos Argonautas, ...
Sou natural duma aldeia muito perto de sta Maria d...
tudo treta...nem cristovao,nem europeu nenhum desc...
Boa tarde Marcos CruzQuantos números foram editado...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Eles são um conjunto sofisticado e irrestrito de h...
Esse grupo de gurus cibernéticos ajudou minha famí...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links