Segunda-feira, 25 de Abril de 2011

25 de Abril - 5

Dia 25 de Abril

 

 

 

03:00- As forças do MFA começam a ocupar os pontos  vitais da capital - O aeroporto, o Rádio Clube Português, a Emissora Nacional, a RTP e a Rádio Marconi. Todos os alvos serão ocupados sem grande resistência.

 

 

03:16 - No posto de comando do MFA é interceptada um telefonema entre o general Andrade e Silva, ministro do Exército e o Prof. Silva Cunha, ministro da Defesa,: "A situação está sem alteração e perfeitamente sob controlo...está tudo sossegado e não há qualquer problema em qualquer ponto do País."

 

03:30 - A força comandada por Salgueiro Maia -  10 viaturas blindadas, 12 viaturas de transporte de tropas, 2 ambulâncias e um jipe e precedida por uma viatura civil, com 3 oficiais milicianos - sai de Santarém em direcção a Lisboa.

 

 

 

O MFA inicia o cerco ao Quartel-General da Região Militar de Lisboa, em São Sebastião da Pedreira

 

 

 

CANTO CIVIL – 1  Orlando da Costa

 

Este é o meu canto civil

canto cívico graduado

desde um tempo antigo que vivi

entre poemas de aço camuflados e algemas de silêncio

Esse era o tempo do assalto às casernas

mas já então eu escrevia o que devia:

cartilha da guerrilha do amor e da paz

para ser ensinada à luz das lanternas

nas escolas nas igrejas na parada dos quartéis

 

 Este é o meu canto civil

 canto cívico desfardado

 escrito a vinte e oito de Abril

 do ano passado à noite

 de punho cerrado com alegria e sem espanto

 canto para ser cantado de dia

 por todos por muitos por mim ou por ninguém:

  

 Soldado raso

 ao cimo da calçada

 em guarda

 de flor e farda

 a flor que te damos

 é pão da madrugada

 É pão amassado

 sem liberdade

 é gesto de guerra

 em nome da paz.

 É flor de canção

 em terra mar e ar

 rubra flor popular

 num só cano de espingarda

 Soldado raso

 em sentido na memória

 lembra-te de novo e sempre

 a flor que te damos

 é da terra é do povo

 é pão da madrugada.

 

Nota: Este poema foi musicado pelo Maestro Fernando Lopes Graça

 

(In Poemabril, 2ª edição , Coimbra, 1994)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por Augusta Clara às 03:00
link | favorito

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Transcrevi este artigo n'A Viagem dos Argonautas, ...
Sou natural duma aldeia muito perto de sta Maria d...
tudo treta...nem cristovao,nem europeu nenhum desc...
Boa tarde Marcos CruzQuantos números foram editado...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Eles são um conjunto sofisticado e irrestrito de h...
Esse grupo de gurus cibernéticos ajudou minha famí...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links