Quarta-feira, 30 de Março de 2011

Proposta-Apelo - Magalhães dos Santos


 

 

 Magalhães dos Santos  PROPOSTA-APELO

 

 O Dr. Magalhães dos Santos é licenciado em Filologia Românica.

Distinto linguista. Foi professor do ensino secundário em

Vila Real, Aveiro, Chaves, Guimarães, Évora, Viana do Castelo, Braga etc.

Colaborador de vários jornais, escritor, poeta, dramaturgo, actor, tem mais de vinte obras publicadas.
Excelente animador e contador de anedotas. Um dos criadores do Grupo Cultura Viva de S. João da Madeira

 

 

(ilustração de Adão Cruz)

 

Por muito demorar e muito adiar, já tenho perdido a ocasião de dizer coisas que tenho para dizer, no momento em que deveria dizê-las. Com essas demoras e adiamentos, quem fica a lucrar são os eventuais leitores, que não têm de me aturar as divagações. Também, devo reconhecê-lo, têm bom remédio: basta(lhes) verem de quem é o artigo e… passam à frente, sem desperdiçarem o preciso tempo nem cansarem os olhos.

 

Pois… vamos ver se sempre é hoje que eu “boto cá pra fora”…

 

Não sei de quem foi  a luminosa ideia de que os governos – em qualquer país que seja – não deviam preocupar-se com o PIB – Produto Interno Bruto - , mas com os índices de Felicidade dos povos, bruta ou… inteligente.

 

Concordo em absoluto! E sei que os inúmeros Sanchos Panças, portugueses ou de qualquer nacionalidade, com os pés atarraxados ao chão e incapazes de roçar a cabeça nas nuvens, quanto mais de a passearem entre as estrelas, logo objetarão, cheios de puro e duro materialismo-capitalismo.

 

- Tudo isso é muito lindo, mas sem dinheirinho é que não há Felicidade! “Quanto tens, quanto vales, nada tens, nada vales!...” “Ele é tão lindo, o maganão!” Deixe-se de lirices, homem! Caia na real!

 

Reconheço que a minha proposta-anseio não está bem estruturada, que (ainda) é vaga, nebulosa… é isso tudo e bem menos…

 

Mas, cos diabos! Está mais do que na hora de mudar de vida!

 

(Quando alguém propõe mudar velhos, antiquíssimos hábitos, há duas reações: “Deixe-se disso! Sempre assim foi, sempre assim há de ser…” Ou, como deve ser : “Sempre assim foi?! Então, se assim está errado, está na hora de deixar de ser assim,!”)

 

O maldito Capitalismo, le sacré Capitalisme, the bloody Capitalism, já deu provas mais do que suficientes de ser um sistema assassino, impiedoso, desumano, Nenhuma religião digna desse nome se apoia nele. Ele é que se apoia em todas, ele de todas torce e retorce e distorce o espírito, de todas adultera o autêntico sentido, de todas faz muleta para caminhar e alcançar os seus negregados objetivos, que não são, bem longe disso, o bem da Humanidade.

 

Não se peçam receitas a economistas! Os bem-intencionados – alguns haverá, não os mandemos todos já para as profundas dos Infernos! – sabem receitas de números, não sabem receitas de coração, receitas para pessoas vivas.

 

Recorra-se a gente de boa fé!  (Não falo de Fé! Isso não é para aqui chamado! Uma Fé descamba ou degenera em religião e as religiões não são fatores de Felicidade, são causas de guerras, de ódios, de malquerenças, de inimizades, de separações, de fronteiras).

 

Todos temos consciência de que há gente de boa-fé e de que, reunindo as suas sugestões e opiniões, se poderia estabelecer um sistema que acabasse com o criminoso império do dinheiro, do Poder baseado na posse de dinheiro.

 

Vamos acabar com a nossa dependência, absoluta e cega dependência do dinheiro!

Vamos dar valor ao que dá valor à Vida!

 

Vamos votar ao desprezo aqueles que só se fazem valer e só se impõem pelos muitos euros ou dólares ou ienes que têm!

 

Temos de dar valor a outros valores!

 

Deixemos os novos-ricos adorarem-se uns aos outros ou exterminarem-se uns aos outros!

 

Ou mandemo-los para reservas, em que apenas sejam preservados os exemplares suficientes para servirem de exemplo negativo, como testemunho do que foram os agentes causadores da desgraça da Humanidade.

 

Como ratos, pulgas, outros parasitas, capitalistas e novos-ricos não devem ser todos exterminados. Devem é, uns quantos especímenes, ser enjaulados, cuidadosamente aferrolhados e vigiados, para que não se reproduzam nem fujam!

 

Cuidado com o Deus-Dinheiro e os seus adoradores!

  . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

 

Está lançada a campanha:

 

Vamos acabar com o império do dinheiro, do Capitalismo imundo e, para que não haja dúvidas de interpretação, com o imundo Capitalismo!

Arranjem um “slogan” convincente, persuasivo, sedutor! Uma boa sigla!

 

Mas acabem(os) com o império do nojento, asqueroso, criminoso Capital!

 

Chega de Capitalismo e de quem o venera e promove!

 

Basta!

 

                                       Magalhães dos Santos

                                       24 de março de 2011

 

 

 

 

 


.

 

 

publicado por Augusta Clara às 19:00
link | favorito

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Transcrevi este artigo n'A Viagem dos Argonautas, ...
Sou natural duma aldeia muito perto de sta Maria d...
tudo treta...nem cristovao,nem europeu nenhum desc...
Boa tarde Marcos CruzQuantos números foram editado...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Eles são um conjunto sofisticado e irrestrito de h...
Esse grupo de gurus cibernéticos ajudou minha famí...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links