Sexta-feira, 18 de Março de 2011

O beijo primaveril por Luis Moreira

O Beijo do Raul Iturra é um belo texto, faz-nos pensar nesse gesto que se tornou tão trivial e a que pouca importância damos nos dias de hoje. Curiosamente, hoje fui passear para as margens do Rio Tejo e lá estavam mil jovens aos beijos. Beijos ao Sol de Lisboa, um dia como só há em Lisboa, com a luz tão especial devida ao espelho das águas calmas do "mar da palha".

 

Logo pensei na Primavera que faz com que as hormonas andem furiosamente fora de controlo; tentei lembrar-me do meu primeiro beijo que nunca esquecemos mas do qual frequentemente não temos memória nenhuma, tão insípido ele é ; lembrei-me das mulheres "mignonnes", gráceis, que se beijam com delicadeza e das mulheres "valquírias" que se beijam com ardor (convem trazer uma garrafa de oxigénio a tiracolo...)

 

O beijo abre e fecha as portas do amor e da paixão. Ao primeiro beijo logo se adivinha o futuro do romance, a química tem que lá estar senão adeus, não há segundo. Dizem que para alguns (no qual me incluo) o cheiro é que estraga tudo, mesmo escondido atrás de fortes perfumes cada um de nós tem o "seu cheiro" e beijo sem cheiro adeus, não há segundo. Será?

 

O que eu vejo é os adolescentes beijar como se o mundo fosse acabar amanhã, tal o ardor e a entrega, desconfio que não há lugar nem para a química nem para o cheiro, embora eles não saibam mas o tempo vais-lhe ensinar isso que o beijo é coisa estimável como o GPS da paixão, orienta, acelera, retarda, acalma, rompe...

 

Até os actores e actrizes inventaram o chamado "beijo técnico" que se dá perante as câmaras de cinema e televisão e, que, frequentemente, é tão técnico que leva a divórcios. Quantos romances entre gente do cinema começaram e acabaram "à luz da ribalta"? Isto faz pensar que a técnica não é importante, é mais a química e o cheiro, pois de "técnica" estão eles cheios de cursos e mestrados.

 

Depois há o beijo da "tia" assim a dar para o ar "uam, uam" muito querida, muito tudo, mas que envergonha o beijo dado com carinho, eu faço tudo para parecer muito moderno e dou beijos nas mãos das senhoras, isto é, encosto a mão da "lady" à minha cara tudo para fugir ao cheiro que, já se viu, tem dado cabo da minha vida afectuosa...

 

Alguma coisa havia de ter a culpa toda e, cá está, é o beijo, em vez de beijar andei a cheirar. Olha lá, não tivesse metido o nariz onde não era suposto ser chamado!

 

 

 

 

publicado por Luis Moreira às 21:00
link | favorito

.Páginas

Página inicial
Editorial

.Carta aberta de Júlio Marques Mota aos líderes parlamentares

Carta aberta

.Dia de Lisboa - 24 horas inteiramente dedicadas à cidade de Lisboa

Dia de Lisboa

.Contacte-nos

estrolabio(at)gmail.com

.últ. comentários

Transcrevi este artigo n'A Viagem dos Argonautas, ...
Sou natural duma aldeia muito perto de sta Maria d...
tudo treta...nem cristovao,nem europeu nenhum desc...
Boa tarde Marcos CruzQuantos números foram editado...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Conheci hackers profissionais além da imaginação h...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Esses grupos de CYBER GURUS ajudaram minha família...
Eles são um conjunto sofisticado e irrestrito de h...
Esse grupo de gurus cibernéticos ajudou minha famí...

.Livros


sugestão: revista arqa #84/85

.arquivos

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

.links