Sexta-feira, 15 de Julho de 2011
Summer Time - Ella Fitsgerald e Louis Amstrong
Ouça a melhor música e os melhores interpretes de sempre!E conheça a letra e a tradução para português.
Summertime, time, time,
Child, the living's easy.
Fish are jumping out
And the cotton, Lord,
Cotton's high, Lord, so high.

 

Your daddy's rich
And your ma is so good-looking, baby.
She's looking good now,
Hush, baby, baby, baby, baby, baby,
No, no, no, no, don't you cry.
Don't you cry!

 

One of these mornings
You're gonna rise, rise up singing,
You're gonna spread your wings,
Child, and take, take to the sky,
Lord, the sky.

 

Until that morning
Honey, n-n-nothing's going to harm you now,
No, no, no, no, no, no, no, no, no, no, no, no, no, no, no, no,
No, no, no, no, no, no, no, no, no, no, no, no, no, no, no, no,
No, no, no, no, no, no, no, no, no,
Don't you cry,
Don't you cry,
Cry.

 

Época De Verão

Época de verão
Criança, a vida é fácil
Os peixes pulando fora d'àgua
E o algodão, Senhor,
O algodão está alto, Senhor, tão alto.

 

Seu pai é rico
E sua mãe é de tão boa aparência
Ela parece bem agora
Calma, baby, baby, baby, baby, baby,
Não, não, não, não, não chore
Não chore!

 

Em uma destas manhãs
Você estará crescendo, cantando animado
Você estará alargando as suas asas,
Criança, e alcançar, alcançar o céu,
Senhor, o céu.

 

Mas ate esta manhã
Querida, nada vai te causando alarde,
Não, não, não, não, não, não, não, não.....
não
não
Não Chore.
Não Chore.
Chore.


publicado por Luis Moreira às 23:00
link do post | comentar

Sexta-feira, 8 de Julho de 2011
Sons da Noite - Que Há-de Ser de Nós, por Sérgio Godinho (Carla Romualdo)


publicado por Augusta Clara às 23:00
link do post | comentar

Quinta-feira, 7 de Julho de 2011
Sons da Noite - Concerto de Aranjuez (1) de Joaquin Rodrigo, por Narciso Yepes (Pedro Godinho)
 
 

Concierto de aranjuez hecho por Joaquìn Rodrigo. El maestro Rodrigo compuso el 'Concierto de Aranjuez' allá por 1939, a raiz de un encuentro que tuvo en París con el guitarrista Regino Sainz de la Maza, uno de los más conocidos por aquella época y que, como es obvio, fue la guitarra de la primera interpretación que se hizo en 1940 en Barcelona. Creo que ni el propio maestro Rodrigo se imaginaba el éxito que iba a suponer su 'Concierto de Aranjuez' cuando lo presentó en 1940. El 'Concierto de Aranjuez' era la primera obra compuesta específicamente para guitarra y la mezcla gustó tanto, que cuentan que una multitud entusiasmada sacó al maestro Rodrigo a hombros y le pasearon y vitorearon por las calles adyacentes al teatro.

 



publicado por Augusta Clara às 23:00
link do post | comentar

Quarta-feira, 6 de Julho de 2011
Sons da Noite - Nocturno de Chopin, por Jill Lawson (Rui de Oliveira)


publicado por Augusta Clara às 23:00
link do post | comentar

Terça-feira, 5 de Julho de 2011
Sons da Noite - Sous le Ciel de Paris, por Yves Montand (Carlos Loures)


publicado por Augusta Clara às 23:00
link do post | comentar | ver comentários (1)

Listen !!! and relax instrumental 1 -Cahit Berkay -Alyazmalim

tags:

publicado por Augusta Clara às 18:00
link do post | comentar

Segunda-feira, 4 de Julho de 2011
Sons da Noite - Unchained Melody, por Righteous Brothers (Luís Moreira)


publicado por Luis Moreira às 23:00
editado por Augusta Clara em 03/07/2011 às 17:10
link do post | comentar | ver comentários (2)

Domingo, 3 de Julho de 2011
Sons da Noite - A Nightingale Sang in Berkeley Square, por Nat King Cole (João Machado)


publicado por Augusta Clara às 23:00
link do post | comentar

A Ária Mais Difícil de Cantar - Interpretação de Cecília Bartoli

Cecilia Bartoli: 'Anch'il mar par che sommerga' (Vivaldi)

 

 

Uma ária, no sentido restrito, é qualquer composição musical escrita para um cantor solista, tendo quase o mesmo significado de canção. Geralmente (mas não necessariamente) usa-se o termo "ária" quando está contida dentro de uma obra maior, como uma ópera, cantata ou oratório e "canção" quando é uma peça avulsa. No sentido amplo, uma ária pode ser destinada a mais de um cantor: para dois cantores, chama-se duo ou dueto; para três, trio ou terceto, para quatro, quarteto e assim sucessivamente. Por exemplo, Bach chamou Ária ao duo de tenor e contralto (Wie selig sind doch die) da Cantata BWV 80.
No Barroco, esse termo também era usado para designar peças instrumentais, para orquestra ou solista, que constituíam parte de uma suíte. Um dos exemplos mais famosos é a Ária da Suíte nº 3 para orquestra (Ária da 4ª Corda), de Johann Sebastian Bach. (autor desconhecido)


tags:

publicado por Augusta Clara às 18:00
link do post | comentar | ver comentários (1)

STEVEN HOLL E BÉLA BARTÓK - UMA TRANSPOSIÇÃO ESPACIAL DE UM TEMA MUSICAL , por José de Brito Guerreiro

 

 

 

 



 

A Stretto House (1989-1992), construída perto de Dallas, Texas, obra da autoria do arquitecto americano Steven Holl (1947), é uma transposição espacial de um tema musical.

 

Quando Steven Holl visitou o terreno sobre o qual tinha de trabalhar, encontrou uma paisagem caracterizada por um córrego com três represas e tanques. Estes estavam construídos com pequenos muros de betão, por cima dos quais a água saltava, criando o som de um constante murmúrio.

 

 

Steven Holl | Stretto House

Dallas – Texas | 1989-1992

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ao conversar com um dos seus estudantes, Holl perguntou a John Szto, um pianista que estudava na prestigiosa e prestigiada escola de música The Juilliard School de Nova Iorque, se sabia de alguma composição musical que estivesse estruturada de forma análoga à água que corria pelo lugar. O estudante falou-lhe do termo musical stretto, parte da forma fuga. A fuga é uma composição contrapontística, fundamentada no princípio da imitação normativa e no desenvolvimento da polifonia horizontal, onde os temas, ao serem apresentados sucessivamente pelas diferentes vozes, parecem perseguir-se. A sua estrutura essencial é a seguinte: exposição, ou entrada em vozes sucessivas do tema ou sujeito; resposta, baseada na conjunção do tema e do contra-sujeito, elemento que o acompanha em cada um dos seus aparecimentos (o desenvolvimento é aligeirado por episódios construídos a partir de elementos do tema) e, por fim, stretto (estreito), em que reaparecem os principais elementos da exposição, de forma cada vez mais cerrada. Então a peça Música para Cordas, Percussão e Celesta, escrita em 1936 pelo compositor e pianista húngaro Béla Bartók (1881-1945), que apresenta um uso abundante do stretto, surgiu nas suas mentes.

 

A composição de Bartók está dividida em quatro movimentos e caracteriza-se por sobreposições entre instrumentos de percussão (pesados) e de cordas (leves). Potentes movimentos de divisões rítmicas e ênfases irregulares fazem com que o tempo pareça deter-se ou acelerar-se com uma velocidade irresistível.  

                                                                  

 

 

 

 

Béla Bartók | Música para Cordas, Percussão e Celesta

1936

 

 

Simetria axial: reflexão tonal no final do primeiro movimento

 

 

O arquitecto levou seis meses para propor um esboço da casa estruturada à volta desta música de quatro andamentos. Foi a ideia de um “espaço aquoso” que teria de se manter e materializar com a construção da moradia.

 

Steven Holl admira as conexões que Béla Bartók fez entre a música tradicional e a moderna. De modo similar a estas composições extraordinárias nas quais reverberavam melodias originais, a Stretto House construi o “espaço aquoso” com materiais tradicionais. Assim, tanto os seus blocos de betão polido como a sua estrutura metálica são parte da arquitectura vernácula do Texas. Estes materiais compõem as quatro partes da casa (quatro partes como a partitura de Bartók) que, por sua vez, se dividem em dois módulos: um rectangular e pesado de alvenaria que faz referência às represas e tanques de betão do terreno, e outro leve e curvilíneo de metal que cobre os diversos espaços – estar, depósito de obras de arte e sala de refeições. Cada um dos corpos de alvenaria acomoda as zonas de serviço na moradia – a escada que conduz ao dormitório e a uma pequena sala, a instalação sanitária, a biblioteca e a cozinha. O último módulo é um tanque parcialmente coberto, como que um último espaço inundado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Steven Holl | Stretto House

Dallas – Texas | 1989-1992

Planta do piso 0

1. Terraço. 2. Garagem. 3. Entrada. 4. Sala de estar. 5. Depósito de obras arte. 6. Biblioteca. 7. Sala de estudo e leitura. 8. Sala de jantar. 9. Área de pequeno-almoço. 10. Cozinha. 11. Jardim. 12. Piscina. 13. Espaço inundado.

 

Chega-se à moradia através de uma ponte que passa sobre o córrego, à qual se segue um pátio de pedra com uma fonte, e logo se revela a justaposição de espaços em toda a casa. A planta é completamente ortogonal, enquanto o corte é curvilíneo. A casa de hóspedes é uma inversão da morfologia, semelhante às inversões que se produzem no primeiro movimento da peça de Béla Bartók.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O conceito musical de stretto permite a Steven Holl dividir o espaço de tal forma que cada parte é importante para a seguinte. A água que extravasa os tanques e represas e parece simbolizar as justaposições da forma stretto também toma parte neste jogo ao reflectir na paisagem as sobreposições do interior da casa.

 

Na Stretto House Steven Holl faz um apelo aos sentidos e joga com a percepção artística e a compreensão do lugar. É o prazer de experimentar a arquitectura por meio de sequências de luz, espaços, texturas, aromas e sons.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Steven Holl | Stretto House

Dallas – Texas | 1989-1992

 

 

 

       

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Steven Holl | Stretto House

Dallas – Texas | 1989-1992

 

 

          

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

Steven Holl | Stretto House

Dallas – Texas | 1989-1992



publicado por João Machado às 15:00
link do post | comentar | ver comentários (2)

Sábado, 2 de Julho de 2011
Sons da Noite - Mythologies, Persephone, por Patricia Barber (Júlio Marques Mota)


publicado por Augusta Clara às 23:00
link do post | comentar

Sexta-feira, 1 de Julho de 2011
Sons da Noite - Dance me to the end of love, por Leonard Cohen (Inês Aguiar)
 
 
Dance me to the end of love, LEONARD COHEN
Leonard Cohen on Jools Holland Show

"Dance Me To The End Of Love"

Dance me to your beauty with a burning violin
Dance me through the panic 'til I'm gathered safely in
Lift me like an olive branch and be my homeward dove
Dance me to the end of love
Dance me to the end of love
Oh let me see your beauty when the witnesses are gone
Let me feel you moving like they do in Babylon
Show me slowly what I only know the limits of
Dance me to the end of love
Dance me to the end of love

Dance me to the wedding now, dance me on and on
Dance me very tenderly and dance me very long
We're both of us beneath our love, we're both of us above
Dance me to the end of love
Dance me to the end of love

Dance me to the children who are asking to be born
Dance me through the curtains that our kisses have outworn
Raise a tent of shelter now, though every thread is torn

 



publicado por Augusta Clara às 23:00
link do post | comentar | ver comentários (2)

Quinta-feira, 30 de Junho de 2011
Sons da Noite - Bairro do Oriente - versão ao vivo (Rui Veloso Ar de Rock Vinte Anos Depois), pelos Clã (Carla Romualdo)


publicado por Augusta Clara às 23:00
link do post | comentar | ver comentários (1)

Quarta-feira, 29 de Junho de 2011
Sons da Noite - Noches Noches La Luz (Aurora), por Avishai Cohen (Xico Santos, contrabaixista, sobrinho da Augusta Clara)


publicado por Augusta Clara às 23:00
link do post | comentar | ver comentários (1)

Terça-feira, 28 de Junho de 2011
Sons da Noite - Pra não dizer que não falei das flores (Caminhando), por Geraldo Vandré (Pedro Godinho)


publicado por Augusta Clara às 23:00
link do post | comentar | ver comentários (1)


EDITORIAL
AUTORES
Adão Cruz

Adriano Pacheco

Alexandra Pinheiro

Andreia Dias

António Gomes Marques

António Marques

António Mão de Ferro

António Sales

Augusta Clara

Carla Romualdo

Carlos Antunes

Carlos Durão

Carlos Godinho

Carlos Leça da Veiga

Carlos Loures

Carlos Luna

Carlos Mesquita

Clara Castilho

Ethel Feldman

Eva Cruz

Fernando Correia da Silva

Fernando Moreira de Sá

Fernando Pereira Marques

Hélder Costa

João Machado

José Brandão

José de Brito Guerreiro

José Magalhães

Josep Anton Vidal

Júlio Marques Mota

Luís Moreira

Luís Rocha

Manuel Simões

Manuela Degerine

Marcos Cruz

Maria Inês Aguiar

Paulo Melo Lopes

Paulo Rato

Pedro Godinho

Raúl Iturra

Rui de Oliveira

Sílvio Castro

Vasco de Castro

Contacte-nos
estrolabio(at)gmail.com
últ. comentários
Apply now for all kinds of loans and get it urgent...
Sou do Bat. Caç. 4613/72 que foi para Angola em fi...
Aí meu Deus eu tenho um pavor a esses bichos! Un d...
ei pessoal do bat cav 1927 e ex combatentes boa pa...
Eu fiz uma descoberta que eu gostaria de compartil...
I recebeu um empréstimo em um notável credores, ho...
Eu fiz uma descoberta que eu gostaria de compartil...
Eu fiz uma descoberta que eu gostaria de compartil...
Recebi um empréstimo de um credores excepcionais, ...
Para a sua atençãoMais preocupação por seus proble...
pesquisar neste blog
 
posts recentes

Summer Time - Ella Fitsge...

Sons da Noite - Que Há-de...

Sons da Noite - Concerto ...

Sons da Noite - Nocturno ...

Sons da Noite - Sous le C...

Listen !!! and relax inst...

Sons da Noite - Unchained...

Sons da Noite - A Nightin...

A Ária Mais Difícil de Ca...

STEVEN HOLL E BÉLA BARTÓK...

arquivos

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

todas as tags


sugestão: revista arqa #84/85
links