Terça-feira, 2 de Novembro de 2010
Sempre Galiza! – Musicando Carvalho Calero

coordenação de Pedro Godinho

















No passado dia 30 de Outubro, o Estrolabio dedicou toda a sua edição (textos, poemas, entrevistas, vídeos) à comemoração do centenário do nascimento de Ricardo Carvalho Calero (Ferrol, 1910 — Compostela, 1990). Carvalho Calero é uma figura cimeira da intelectualidade galega do século XX, escritor e filólogo, tendo sido o primeiro Catedrático de Língua e Literatura Galegas na Universidade de Santiago de Compostela.
Hoje trazemos notícias de duas outras homenagens do dia 30 de Outubro: a inauguração do monumento a Carvalho Calero e o resultado do concurso musical Musicando Carvalho Calero.



Monumento a Ricardo Carvalho Calero
Na Galiza, entre as várias iniciativas organizadas para celebrar o seu centenário esteve a inauguração em Santiago de Compostela dum monumento a Carvalho Calero.
A estátua, da autoria do escultor José Morales, inscreve numa das faces da base uma frase representativa das ideias e visão de Carvalho Calero sobre a língua: "A fala da Galiza, o portugués de Portugal, o portugués de Brasil e o portugués dos distintos territorios lusófonos forman un único diasistema lingüístico conhecido entre nós popularmente como galego e internacionalmente como portugués".


Concurso Musicando Carvalho Calero
Como parte dos eventos dedicados ao centenário de Carvalho Calero, a AGAL (Associaçom Galega da Língua) idealizou em parceria com o portal de música em galego Komunikando.net
o concurso “Musicando Carvalho Calero”. O objectivo deste concurso musical foi o de celebrar e dar a conhecer a figura e importância de Carvalho Calero para a língua e cultura galegas, musicando a sua obra poética.
Foram 17 os temas apresentados a concurso, de entre os quais - por votação conjugada da internet (1/5 da pontuação) e dum júri (4/5 da pontuação) constituído por Xavier Freire, poeta; Carlos Quiroga, escritor e os músicos Carlos Valcárcel (Projecto Mourente) e Leo Campos (Leo i Arremecághona) – saíu vencedor o grupo “A Minha Embala”, constituído pela angolana Aline Frazão (voz, guitarra) e pelo segoviano César Herranz (flauta transversal, percussão), com uma versão do poema de Carvalho Calero “Maria Silêncio”.
A canção vencedora bem como as outras 16 podem ser ouvidas em:




Temas apresentados a concurso

A Orquestra Filarmónica de Osaka
A Foice é um projeto sonoro nado na freguesia do Alcavre, lugar que pouca gente conhece mas que muita gente pisa. Já que é a paróquia que mais praias aglutina do monstro Vigo.
Simplesmente dizer que na anti-freguesia das anti-freguesias pode-se olhar que há um bocadinho de vida. Muito miúdo mas um bocadinho.

A Orquestra Filarmónica de Osaka
Os amigos dos músicos decidírom tomar emrpestados os instrumentos, para, por umha vez, serem eles os que andam a enredar.

Automóvel


Depois de anos na clandestinidade Joe Estrume, Kickin' Asses, Brus Lays e Mike Triana decidem sair à rua e enfrentar-se ao mundo, fazer-se um oco na nova Casa jurássica de Meijonfrio e imitar descaradamente os seus músicos favoritos. Até o de agora encontravam-se agachados em diferentes pontos da geografia galega participando em diferentes bandas de música moderna que preferem omitir para nom danarem a sua imagem.
A primeira peça que registam é umha homenagem ao Professor Carvalho Calero, adaptando o poema “Automóvel” para apresentar a um concurso convocado com motivo do centenário do nascimento do escritor. Logo que ganhado o certame, gravarám um disco e voltarám à clandestinidade de onde nunca deveriam ter saído.

The Tetas' Van

Luísa Sorriso

The Tetas' Van queremos fazer-vos dançar musicando Luísa Sorriso de Carvalho Calero. O nosso projeto nasce no Outubro de 2010, a raiz do concurso Musicando Carvalho Calero. A Banda está formada por Lucía Gil (voz), María Mendoza (teclado e coros), Paula Conde (baixo), Lorena Negreira (bateria), Iván Varela (saxo) e Benjamín Rodriguez (trompete).

Todas somos colaboradoras e participantes doutras bandas do panorama musical galego: Dementia, Ergom, Mr. Magoo, Lamatumbá, etc...
O nosso estilo pretende misturar ritmos como o Swing, o Ska, o Funk, o Jazz, o Rock... Aqui tendes um grupo maioritariamente feminino que pretende revolucionar o espectáculo destacando a importância da mulher no cenário.

Milhomes

Afastado de Venus

Milhomes é um rapeiro cambadês de nascimento, onde viveu grande parte da sua vida até partir, com 22 anos, primeiro a Berlim e depois a Madrid onde está a viver desde entom. Está a fazer rap desde os dezaoito anos, tem algumhas colaboraçons pontuais com vários rapeiros da península e colabora habitualmente com o rapeiro malaguenho Nanduss. Desde 2010 colabora no projeto Língua Nativa: que pretende lançar artistas lusófonos baixo um selo independente e criativo, comprometido com a língua comun e mais com umha arte original e pessoal; por riba de géneros e tendências.

A música esta composta e produzida por Deloise.

As avoas filólogas

Eu protesto contra mim mesmo


Todas elas sabem que entre A Guarda e Caminha todas as avoas se entendem. Só nos fica uma oportunidade, que as avoas galegas, portuguesas e brasileiras se entendam. Quem entende, compreende. Viva o Estraviz, Viva a Porto editora e Viva o Aurélio!. Se somos uma língua que se note. 
As avoas filólogas pretendem com a sua música reivindicar, numa via libertária, que ninguém é melhor do que o outro. Os esquemas fixos para quem os quiser. As avoas filólogas gostam de ler, mas isso é outro conto.

Intranxeira

Xadres sobor lençois


O conjunto artístico Intranxeira levam pouco tempo juntos, mais estam de acordo numha cousa: de infiltrar, a través da beleza ou disonancia, a zonas tenras e maleabeis das ánimas para alentar a imaxinaçom. O cantante, portavozeiro do grupo, mora em Santiago de Compostela, onde trabalha e estuda, cultiva umha horta e toca Ragtime. Os outros membros do grupo estam dispersados pola Galiza, reunindose cando a vida permita.

Nom sei se matei


Labazada é um grupo formado no 2006, que fam umha mestura de hardcore, metal e punk que como eles mesmos descrevem, "Mais que HardCore o que fazemos é HiperCore".
Labazada som Lola e Fosi às vozes, à guitarra Alberto, Tejo ao Baixo e Chata à bateria.

Les Trois de Cora

Jimmy mais eu


Cora é a maravilhosa vocalista deste curioso encontro entre Les Trois de Cora e Os Irmáns Makarenko. Juntos formam em 1984 um conjunto atípico no cenário musical europeu, umha fusom entre tradiçom trobadoresca galega, chanson française e música eletrónica. Pouco conhecidos na península, este coletivo destacou, no entanto, em numerosos festivais alternativos europeus bem como na imprensa inglesa polo polémico assalto a umha famosa joalharia londinense de que fôrom protagonistas nos anos noventa.

Automóvel

O grupo de funk-rock ourensano Leite de Nai apresenta a concurso este tema gravado no meio dum souto do concelho de A Teixeira, na Ribeira Sacra. O tema é um adianto da nova gravaçom que o grupo editará no Natal.



Nom sei se matei
Ruxe-Ruxe, formou-se em 1996 na aldeia de Arins em Compostela. A sua música é umha mistura de rock&roll e música tradicional galega, combinada com umha atitude descaradamente punk. Umha chamativa proposta de instrumentos elétricos e elementos rockeiros com outros muito mais puramente galegos e tradicionais como a gaita para entrar em cheio no chamado folk-rock. As suas letras som integramente em galego e falam do quotidiano e da realidade que rodeia a banda, sempre a partir do prisma do realismo mágico, e misturando o conteúdo social com a festa e a poesia.

Luísa Sorriso
Esquios somos umha banda da Estrada com 4 trabalhos editados e multitude de concertos por toda a Galiza ao nosso lombo. Neste tema mutamos de novo o nosso som com respeito ao nosso derradeiro trabalho (Galician carraxe on garaxe) e musicamos encantados o poema "Luísa sorriso" dando-lhe um ar ska e voltando a sons mais limpos. Modificamos a letra do poema um chisco e introduzimos um retrouso doutro poema, tentando que nom perda a essência original, mostrar outra face do amor. Aguardamos que gostedes.

Maria Silêncio
A minha embala é um projecto da angolana Aline Frazão (voz, guitarra) e do segoviano César Herranz (flauta transversal, percursão), ao encontro das expressões musicais dos diferentes países de língua portuguesa. Movemo-nos no universo musical de Angola, Cabo Verde, Brasil, Portugal e Galiza, cantando em português, crioulo, kimbundu e umbundu.
O nome “A minha embala” surgiu muitos meses depois do nascimento do grupo.
“Embala” é uma palavra do português de Angola que vem do kimbundu “bwala”. Uma bwala é uma comunidade, uma aldeia, um bairro. A ideia deste nome vem de um poema de Alexandre Dáskalos musicado pela Aline, “Que é S.Tomé”.

Desde o céu com amor
Ataque Escampe gosta de definir o seu estilo como rock de série B porque partindo de umha instrumentaçom singela mas variada (do banjo ao hammond, do kazoo à percussom electrónica, da trompa à harmónica), oferece umha proposta musical que trata de ser sólida e autónoma, enquadrável numha trajetória antivirtuosa praticamente inédita na Galiza. O rock de série B é um jeito de entender a música que abrange um ingente abano de géneros bastardos, desde o bolero ao punk, passando polo valse, o tango, a cançom popular galega, o country, o fox-trot, o soul ou o rap.
O funcionamento como grupo sem destacar autorias no seu interior, o emprego do galego como única língua e a reciclagem de músicas malditas completam a filosofia vital de umha banda que pratica o "do it yourself" mais brutal, poético e desvergonado.
O tema que apresentam, com o título "Desde o céu com amor", é um tema próprio que pretende ser umha espécie de testamento apócrifo de Carvalho.

Nom sei se matei
Semanais como El País, Interviú ou a mesma Guitar Player dedicárom vários artigos a grupos musicais, mas nunca a este conjunto.
Alféizar é, como diria Paco de Lucía, um grupo desconhecido por ele, e por Paul McCartney, o dos Beatles. Alféizar som esses da foto, Américo e Stif, que aceitárom o desafio e isto foi o que lhes saiu.

Mulher

O Verme Homicida é um projecto musical de Jorge Rodríguez (guitarra de Esquíos), onde ele canta, compom e toca todos os instrumentos. Conta com a colaboraçom letrística de Javier Escuredo nalguns temas.
A intençom é fazer música polo prazer de a fazer, sem mais, tendo presente talvez a apresentaçom em direto num futuro. As influências som mui variadas e no seu myspace podem-se escuitar quatro temas que aguardamos gostedes. Um deles foi selecionado como finalista no Cantalingua deste ano, o tema Irrompible.

Todo termina mal
Avante! é latejo do Vale de Loureda. Um berro corajoso que abrochou no fundo do peito de Diego Bernal (guitarra rítmica) e Alberto Pombo (guitarra solista e voz) e que encontrou apoio nas vozes e nos coraçons de Rubém N. ‘Kako’ (baixo) e Iago F. Vidal (bateria) para dar forma de grupo a um sonho de liberdade.
Debutantes acima dos cenários em Abril de 2010, apresentando a fita-demo ‘Galiza metal’, os Avante! som o resultado musical dum amor entranhável pola Galiza. Quatro grandes amigos a conjugarem realidade e sentimento, terra e língua sempre.





publicado por estrolabio às 09:00
link do post | comentar

3 comentários:
De Luis Moreira a 2 de Novembro de 2010 às 11:08
Importante trabalho.


De augusta.clara a 2 de Novembro de 2010 às 13:04
O Pedro ainda vive em Portugal ou já se passou para a Galiza? Foi contar as histórias do Tim Tim :)


De Pedro Godinho a 3 de Novembro de 2010 às 01:38
Em Portugal, Grande Lisboa, mas que importa?
Portugal, Galiza: 2 nações, 1 língua.


Comentar post

EDITORIAL
AUTORES
Adão Cruz

Adriano Pacheco

Alexandra Pinheiro

Andreia Dias

António Gomes Marques

António Marques

António Mão de Ferro

António Sales

Augusta Clara

Carla Romualdo

Carlos Antunes

Carlos Durão

Carlos Godinho

Carlos Leça da Veiga

Carlos Loures

Carlos Luna

Carlos Mesquita

Clara Castilho

Ethel Feldman

Eva Cruz

Fernando Correia da Silva

Fernando Moreira de Sá

Fernando Pereira Marques

Hélder Costa

João Machado

José Brandão

José de Brito Guerreiro

José Magalhães

Josep Anton Vidal

Júlio Marques Mota

Luís Moreira

Luís Rocha

Manuel Simões

Manuela Degerine

Marcos Cruz

Maria Inês Aguiar

Paulo Melo Lopes

Paulo Rato

Pedro Godinho

Raúl Iturra

Rui de Oliveira

Sílvio Castro

Vasco de Castro

Contacte-nos
estrolabio(at)gmail.com
últ. comentários
OláEu sou Ibrahim Mohammed do Emirado árabe unido,...
Eu sou um disposo privada de um fons de that em ro...
Eu sou um disposo privada de um fons de that em ro...
Potrebuješ pôžičku? Máte nízke kreditné skóre a ne...
Atenção; Você é um homem de negócios ou uma mulher...
Viveu bastantes anos em Portugal, mais precisament...
Empréstimo e InvestimentoOlá a buscar um empréstim...
No dia 08/01/1974, faleceu o furriel Zeca Rachide,...
Cheguei aqui pelo link no blogue O Cantinho da Jan...
Apply now for all kinds of loans and get it urgent...
pesquisar neste blog
 
posts recentes

De 26 de Setembro a 2 de ...

As minhas novas pegadas (...

A viagem dos argonautas

Portugal, a União Europei...

Políticos que cumprem ! P...

O Ministro Gaspar

Anima ver o lado positivo

Palavras Interditas - por...

Os jornais e as notícias ...

Summer Time - Ella Fitsge...

arquivos

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

todas as tags


sugestão: revista arqa #84/85
links