Quinta-feira, 11 de Novembro de 2010
Metro de Lisboa - isto não é sério!
Luis Moreira

Tenho um cartão que carrego periodicamente para me transportar no Metro de Lisboa. Faço-o porque é mais cómodo embora com o preço do cartão, o desembolso precoce do dinheiro não traga nenhuma vantagem financeira.

Há dois dias, esqueci-me do cartão em casa e quiz comprar um bilhete para fazer uma só viagem até casa. Não é possível. Só comprando um cartão, diz-me o funcionário. Mas que faço eu a outro cartão? pergunto eu, ainda um pouco perplexo. Guarda-o!

Ora o cartão custa 50 cêntimos o que somado ao preço do bilhete, 85 cêntimos, dá 1,35 euros. Isto é, o preço do bilhete é de 1,35 euros ao contrário das tabelas oficiais de preços da companhia que nos informa ser de 85 cêntimos!

A isto chama-se roubar as pessoas, prepotência perante os clientes, só possível porque é um monopólio e porque os reguladores só existem para Tuga ver, não regulam nada e, quando regulam, vão para a rua.

Se nos dermos ao trabalho de ver as facturas da maioria das empresas que operam no mercado interno, incluindo os bancos, o preço a pagar é sempre muito superior ao preço tabelado, há sempre umas alcavalas que oneram o preço final.

Esta prática é uma forma de pôr os cidadãos a pagar mais impostos além dos legais, pagamos água, combustiveis, electricidade, muito mais caros do que na UE, e assim se explicam os lucros fabulosos destas empresas protegidas pelo Estado e e pelo interesse dos accionistas.

Bem sei, que no caso do Metro, o cartão deve ser pago para que os utentes tenham cuidados com a sua utilização, mas impedir que os utentes possam pagar uma só viagem é de uma prepotência só possível num Estado que é cada vez menos de Direito.

No que me diz respeito, não comprei cartão nenhum, fui a pé para casa, a bem do meu coração, como recomenda o nosso Adão Cruz. Mas quem mora longe ou tem dificuldades em andar ou tem pouco dinheiro?

Paga e não "bufes", é a política comercial destes gestores milionários!


publicado por Luis Moreira às 13:30
link do post | comentar

1 comentário:
De maria monteiro a 11 de Novembro de 2010 às 13:44
e se fosse na carris um bilhete comprado ao motorista é um papelinho que custa 1,45 e sem direito a cartão. O metro fica 60 cêntimos mais barato.


Comentar post

EDITORIAL
AUTORES
Adão Cruz

Adriano Pacheco

Alexandra Pinheiro

Andreia Dias

António Gomes Marques

António Marques

António Mão de Ferro

António Sales

Augusta Clara

Carla Romualdo

Carlos Antunes

Carlos Durão

Carlos Godinho

Carlos Leça da Veiga

Carlos Loures

Carlos Luna

Carlos Mesquita

Clara Castilho

Ethel Feldman

Eva Cruz

Fernando Correia da Silva

Fernando Moreira de Sá

Fernando Pereira Marques

Hélder Costa

João Machado

José Brandão

José de Brito Guerreiro

José Magalhães

Josep Anton Vidal

Júlio Marques Mota

Luís Moreira

Luís Rocha

Manuel Simões

Manuela Degerine

Marcos Cruz

Maria Inês Aguiar

Paulo Melo Lopes

Paulo Rato

Pedro Godinho

Raúl Iturra

Rui de Oliveira

Sílvio Castro

Vasco de Castro

Contacte-nos
estrolabio(at)gmail.com
últ. comentários
OláEu sou Ibrahim Mohammed do Emirado árabe unido,...
Eu sou um disposo privada de um fons de that em ro...
Eu sou um disposo privada de um fons de that em ro...
Potrebuješ pôžičku? Máte nízke kreditné skóre a ne...
Atenção; Você é um homem de negócios ou uma mulher...
Viveu bastantes anos em Portugal, mais precisament...
Empréstimo e InvestimentoOlá a buscar um empréstim...
No dia 08/01/1974, faleceu o furriel Zeca Rachide,...
Cheguei aqui pelo link no blogue O Cantinho da Jan...
Apply now for all kinds of loans and get it urgent...
pesquisar neste blog
 
posts recentes

De 26 de Setembro a 2 de ...

As minhas novas pegadas (...

A viagem dos argonautas

Portugal, a União Europei...

Políticos que cumprem ! P...

O Ministro Gaspar

Anima ver o lado positivo

Palavras Interditas - por...

Os jornais e as notícias ...

Summer Time - Ella Fitsge...

arquivos

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

todas as tags


sugestão: revista arqa #84/85
links