Domingo, 9 de Maio de 2010
No dia em que nascemos















Ao longo dos tempos, no dia oito de Maio, como em todos os dias do ano, há efemérides a comemorar, existem factos importantes a recordar. Jubilosos uns, dramáticos outros... Acontecimentos que foram ocorrendo por esse mundo fora, dia a dia, ano a ano, século a século. Poderíamos fazer uma lista muito grande do que ontem, dia em que nascemos, havia para recordar. Porém vamos apenas deter-nos num facto – a capitulação da Alemanha nazi.

Na manhã de 9 de Maio o locutor da Rádio do Reich anunciava, lendo um breve comunicado o final da Segunda Guerra Mundial na Europa. O mundo respirava de alívio. Dezenas de milhões de mortos ficavam para trás. As forças militares de mais de setenta países (mais de 100 milhões de soldados), envolveu-se no conflito, opondo os Aliados às potências do Eixo - Alemanha, Itália e Japão. Foi a maior e mais sangrenta conflagração que a história da Humanidade regista.

A guerra fora desencadeade em 1 de Setembro de 1939 com a invasão da Polónia pela Alemanha, seguindo-se as declarações de guerra da França e da Grã-Bretanha. Morreram setenta milhões de pessoas, civis na sua maioria. O drama central desenrolou-se, pois, nesses cinco anos e meio, entre Setembro de 1939 e Maio de 1945 (embora o Japão só se tenha rendido em 2 de Setembro do mesmo ano). Mas tudo começara antes.

Quando em 30 de Janeiro de 1933, Adolf Hitler chegou ao poder, começara realmente o pesadelo que só terminou em 8 de Maio de 1945, depois de Hitler e os seus principais apoiantes se terem suicidado. Cercados, os alemães tiveram de se render. E deste modo, o Alto Comando da Wehrmacht, firmou em Berlim a capitulação incondicional do Terceiro Reich perante as forças aliadas. Reza assim o documento que Keitel, Friedeburg, Stumpf, e outros, assinaram: “Nós, os abaixo-assinados, negociando em nome do Alto Comando alemão, declaramos a capitulação incondicional perante o Alto Comando do Exército Vermelho e também perante o Alto Comando das Forças Aliadas, de todas as nossas Forças Armadas na terra, no mar e no ar, assim como de todas as demais que no momento estão sob ordens alemãs. Assinado em 8 de maio de 1945 em Berlim. »


publicado por Carlos Loures às 11:50
link do post | comentar

6 comentários:
De Anónimo a 9 de Maio de 2010 às 14:06
e parabéns por este nascimento em 2010
abraço
maria


De Prof.Doutor Raúl Iturra a 9 de Maio de 2010 às 14:29
Estou orgulhoso de trabalhar com pessoas que baseiam os seus argumentos em fontes e não da sua imaginação. Parece-me que os que tiveram esta ideia do Esreolábio, que informa, merecem um louvor e uma condecoração. Da minha parte o Aventar não será abandonado. Um de cada cez! Parabéns


De carlos lOures a 9 de Maio de 2010 às 14:30
Obrigado Maria, um grande abraço para si.


De Prof.Doutor Raúl Iturra a 9 de Maio de 2010 às 14:54
Ainda no começo do Século XXI, há factos que acabamos por não saber da História do Século XX. É preciso termos investigadores ilustrados, bons escritores, como o meu amigo Carlos Loures para entendermos o que fez do Continente Europeu, uma chacina e como esse assassínio Hitler, foi incapaz de aceitar a derrota. O texto No Dia em que Nascemos, faz-me pensar como há seres humanos que procuram, como diz Graham Greene, do poder e a gloria e não suportam a derrota. Oficiais que não queriam guerra tiveram que assinar a capitulação, num dia como hoje, faz 65 anos. A minha falecida amiga Alice Miller, que era psicanalista polaca e esteve em campo de concentração, se hoje for viva - faleceu ontem - diria que a cobardia é a pior lesão de uma psique ferida, como escreve no seu livro de 1980: For your own Good, Verlage, Frannfurt am Main em alemão, 1983, Virago Press, Londres. Obrigado, meu caro investigador pela informação


De Luis Moreira a 9 de Maio de 2010 às 15:05
É bom aprender e conhecer a história agora que o sonho de uma europa unida treme. Carlos, já viste o estrolabio no Facebook?


De carla a 9 de Maio de 2010 às 15:57
É, então, uma data auspiciosa para nascer, esta que recorda um primeiro dia de paz.
Parabéns a todos por este vosso Estrolábio.
Um abraço
Carla


Comentar post

EDITORIAL
AUTORES
Adão Cruz

Adriano Pacheco

Alexandra Pinheiro

Andreia Dias

António Gomes Marques

António Marques

António Mão de Ferro

António Sales

Augusta Clara

Carla Romualdo

Carlos Antunes

Carlos Durão

Carlos Godinho

Carlos Leça da Veiga

Carlos Loures

Carlos Luna

Carlos Mesquita

Clara Castilho

Ethel Feldman

Eva Cruz

Fernando Correia da Silva

Fernando Moreira de Sá

Fernando Pereira Marques

Hélder Costa

João Machado

José Brandão

José de Brito Guerreiro

José Magalhães

Josep Anton Vidal

Júlio Marques Mota

Luís Moreira

Luís Rocha

Manuel Simões

Manuela Degerine

Marcos Cruz

Maria Inês Aguiar

Paulo Melo Lopes

Paulo Rato

Pedro Godinho

Raúl Iturra

Rui de Oliveira

Sílvio Castro

Vasco de Castro

Contacte-nos
estrolabio(at)gmail.com
últ. comentários
Eu fiz uma descoberta que eu gostaria de compartil...
I recebeu um empréstimo em um notável credores, ho...
Eu fiz uma descoberta que eu gostaria de compartil...
Eu fiz uma descoberta que eu gostaria de compartil...
Recebi um empréstimo de um credores excepcionais, ...
Para a sua atençãoMais preocupação por seus proble...
Carlos Loures a Anália já aqui disse tudo. Ter em ...
Caro Carlos Loures, Obrigada pela sua resposta. Es...
Agradeço o seu depoimento. Só agora respondo porqu...
Tanto quanto soube recentemente, foi o próprio Car...
pesquisar neste blog
 
posts recentes

De 26 de Setembro a 2 de ...

As minhas novas pegadas (...

A viagem dos argonautas

Portugal, a União Europei...

Políticos que cumprem ! P...

O Ministro Gaspar

Anima ver o lado positivo

Palavras Interditas - por...

Os jornais e as notícias ...

Summer Time - Ella Fitsge...

arquivos

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

todas as tags


sugestão: revista arqa #84/85
links