Domingo, 22 de Agosto de 2010
Ray Bradbury, que faz hoje 90 anos: «Os Estados Unidos precisam de fazer uma revolução!»

Carlos Loures

Ray Bradbury, o grande Bradbury, faz hoje, 22 de Agosto, 90 anos. Na passada segunda-feira, em entrevista ao jornal Los Angeles Times, disse - "Acho que nosso país precisa de uma revolução", declarou o autor de The Martian Chronicles (Mundo Marciano) (1950) e Fahrenheit 451 (1953). "Há muito governo actualmente. É preciso lembrar que o governo deveria ser do povo, pelo povo e para o povo", acrescentou.

O escritor também disse que os Estados Unidos deveriam "retornar à Lua" e reprovou o fato de o presidente Barack Obama ter renunciado ao projecto.:"Não deveríamos ter desistido disso. Deveríamos ir à Lua e instalar aí uma base, para lançar um foguete com destino a Marte; depois, ir a Marte e colonizá-lo", estimou. "Depois disso, viveríamos eternamente", concluiu Bradbury.

Paradoxalmente, o homem que escreveu vários clássicos de ficção científica não é um defensor ardoroso da tecnologia: "Temos muitos telemóveis, muita internet. Deveríamos desembaraçar-nos imediatamente dessas máquinas", disse.

Há tempos, numa entrevista a um jornal europeu, prestou declarações muito interessantes, nomeadamente sobre a sobrevivência do livro, do velho livro impresso, face às novas tecnologias da informação. «Tudo é amor», disse, «Escrevo por amor e esse é o meu único conselho – ama o que escreves e escreve sobre o que amas».

Na sua obra «Fahrenheit 451», aquela que François Truffaut magistralmente passou ao cinema, Bradbury exorciza um fantasma da sua adolescência, quando viu fotografias e os documentários de «actualidades» que passavam nos cinemas antes do filme principal, mostrando os nazis queimando livros considerados malditos pela nova ordem. No Portugal anterior à revolução de Abril, o filme de Truffaut foi acolhido com entusiasmo, pois era imediata a conotação política que se estabelecia entre aqueles «bombeiros» que queimavam livros e os censores salazaristas que mandavam apreender livros e publicações considerados subversivos.

Apesar dos seus 90 anos, Ray Bradbury continua a manifestar uma inquietação de adolescente. O corpo atraiçoa-o e mostra os vestígios de uma idade que lhe limita os movimentos – a vista está praticamente perdida e o ouvido falha também. Todavia, usa as suas deficiências como truques – a falta de vista desculpa-o de não ter lido alguns livros mais recentes e aproveita surdez para evitar dar opinião sobre alguns dos seus contemporâneos. Habilmente, transforma as desvantagens e as traições que a velhice lha vai fazendo em coisas vantajosas.

Seria um lugar-comum o dizer-se que, apesar da sua avançada idade, ele mantém um «espírito jovem». É que não sei se lhe estaremos a fazer um elogio. Quando vemos grande maioria dos jovens de idade seguir obedientemente aquilo que o marketing lhes dita, comportando-se como um rebanho disciplinado, ficamos sem saber se «ter o espírito jovem» é uma coisa boa. Eu diria antes que Bradbury, cujas funções vitais se encontram diminuídas pelo avanço da idade, mantém a inteligência e o carácter criativo e visionário que sempre o caracterizou – logo aos três anos disse que queria ser escritor, começou a escrever aos doze e não parou até hoje. Na realidade, a inteligência (tal como a estupidez) não escolhe idades. Wernher von Braun, o pai da corrida espacial, diz que Bradbury, ao qual a vista agora vai faltando, «foi capaz de ver tudo antes de acontecer».




publicado por Carlos Loures às 12:00
link do post | comentar

EDITORIAL
AUTORES
Adão Cruz

Adriano Pacheco

Alexandra Pinheiro

Andreia Dias

António Gomes Marques

António Marques

António Mão de Ferro

António Sales

Augusta Clara

Carla Romualdo

Carlos Antunes

Carlos Durão

Carlos Godinho

Carlos Leça da Veiga

Carlos Loures

Carlos Luna

Carlos Mesquita

Clara Castilho

Ethel Feldman

Eva Cruz

Fernando Correia da Silva

Fernando Moreira de Sá

Fernando Pereira Marques

Hélder Costa

João Machado

José Brandão

José de Brito Guerreiro

José Magalhães

Josep Anton Vidal

Júlio Marques Mota

Luís Moreira

Luís Rocha

Manuel Simões

Manuela Degerine

Marcos Cruz

Maria Inês Aguiar

Paulo Melo Lopes

Paulo Rato

Pedro Godinho

Raúl Iturra

Rui de Oliveira

Sílvio Castro

Vasco de Castro

Contacte-nos
estrolabio(at)gmail.com
últ. comentários
OláEu sou Ibrahim Mohammed do Emirado árabe unido,...
Eu sou um disposo privada de um fons de that em ro...
Eu sou um disposo privada de um fons de that em ro...
Potrebuješ pôžičku? Máte nízke kreditné skóre a ne...
Atenção; Você é um homem de negócios ou uma mulher...
Viveu bastantes anos em Portugal, mais precisament...
Empréstimo e InvestimentoOlá a buscar um empréstim...
No dia 08/01/1974, faleceu o furriel Zeca Rachide,...
Cheguei aqui pelo link no blogue O Cantinho da Jan...
Apply now for all kinds of loans and get it urgent...
pesquisar neste blog
 
posts recentes

De 26 de Setembro a 2 de ...

As minhas novas pegadas (...

A viagem dos argonautas

Portugal, a União Europei...

Políticos que cumprem ! P...

O Ministro Gaspar

Anima ver o lado positivo

Palavras Interditas - por...

Os jornais e as notícias ...

Summer Time - Ella Fitsge...

arquivos

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

todas as tags


sugestão: revista arqa #84/85
links