Sexta-feira, 9 de Julho de 2010
Aqui é um texto cujo título é Oeiurewoiuwoeitueroitueroiutioer


Ethel Feldman

Preâmbulo

Qual é o ritual que preparas para demonstrares uma equação matemática?

E quando vais recitar um poema - como te inspiras na véspera de o anunciar?

Quando vais cantar para uma audiência vazia – como alcanças o dó sustenido?

Como abres a porta que te leva ao transe?

Oeiurewoiuwoeitueroitueroiutioer

É assim mesmo o título deste intervalo, porque absolutamente não sei o que quero dizer – apenas o sinto. Sem forma se entranha no meu tacto. Sem som explode no meu coração. Sem história é a memória arquivada do que venho esquecendo.

Sem memória é o presente: aqui e agora

O início do transe ou a vontade de acreditar que ele existe (continuação do preâmbulo)

Pura imaginação. Minha mesa está cheia de jornais. Os cd’s arrumados na estante e o transe ....

Ah, o transe! Foi o que experimentei um dia quando a sintonia do meu corpo dançou no corpo do homem amado. Desde então escrevo. Desde então medito. Quero tocar o invisível, sentir o que não existe, cheirar o que invento. Quero me ver de fora enquanto estiver por dentro. Quero alcançar a lua inventando um soneto.

Quero não querer enquanto penso que existo.

Sou somente a memória daquilo do que julgo lembrar. Sou a memória do que invento. Sou a memória do que ouvi contar.

Não sou nada do que julgo pensar - não existo.

Sou a memória da história que segue – testamento/testemunha do que vivi

Por agora vou escrevendo como se vomitasse o verbo, o predicado e o sujeito que não sei dele. Quando o texto rima faço um parágrafo e finjo poesia.

Só haverá enredo quando o ruido de fora calar em mim como silêncio. Só haverá testemunho do que quero contar quando não for preciso mais respirar. Nessa hora estarei ciente de todos meus sentidos. Quais?


publicado por Carlos Loures às 23:55
link do post | comentar

2 comentários:
De carlos loures a 10 de Julho de 2010 às 16:50
Muito interessante este texto, Ethel. Na minha opinião, dos teus melhores. Daqueles que, bem escritos, como todos os outros, criam um clima de mistério, eu diria, surreal. Parabéns «meu caro» (não me esqueci, ehehehe).


De paladar da loucura a 10 de Julho de 2010 às 19:32
Obrigada, Carlos caro amigo que me ajuda a entender o que eu tenho resistido aceitar. Mas ganhaste a batalha do entendimento. Tenho é no corpo a rebeldia do meu pai :)


Comentar post

EDITORIAL
AUTORES
Adão Cruz

Adriano Pacheco

Alexandra Pinheiro

Andreia Dias

António Gomes Marques

António Marques

António Mão de Ferro

António Sales

Augusta Clara

Carla Romualdo

Carlos Antunes

Carlos Durão

Carlos Godinho

Carlos Leça da Veiga

Carlos Loures

Carlos Luna

Carlos Mesquita

Clara Castilho

Ethel Feldman

Eva Cruz

Fernando Correia da Silva

Fernando Moreira de Sá

Fernando Pereira Marques

Hélder Costa

João Machado

José Brandão

José de Brito Guerreiro

José Magalhães

Josep Anton Vidal

Júlio Marques Mota

Luís Moreira

Luís Rocha

Manuel Simões

Manuela Degerine

Marcos Cruz

Maria Inês Aguiar

Paulo Melo Lopes

Paulo Rato

Pedro Godinho

Raúl Iturra

Rui de Oliveira

Sílvio Castro

Vasco de Castro

Contacte-nos
estrolabio(at)gmail.com
últ. comentários
Aí meu Deus eu tenho um pavor a esses bichos! Un d...
ei pessoal do bat cav 1927 e ex combatentes boa pa...
Eu fiz uma descoberta que eu gostaria de compartil...
I recebeu um empréstimo em um notável credores, ho...
Eu fiz uma descoberta que eu gostaria de compartil...
Eu fiz uma descoberta que eu gostaria de compartil...
Recebi um empréstimo de um credores excepcionais, ...
Para a sua atençãoMais preocupação por seus proble...
Carlos Loures a Anália já aqui disse tudo. Ter em ...
Caro Carlos Loures, Obrigada pela sua resposta. Es...
pesquisar neste blog
 
posts recentes

De 26 de Setembro a 2 de ...

As minhas novas pegadas (...

A viagem dos argonautas

Portugal, a União Europei...

Políticos que cumprem ! P...

O Ministro Gaspar

Anima ver o lado positivo

Palavras Interditas - por...

Os jornais e as notícias ...

Summer Time - Ella Fitsge...

arquivos

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

todas as tags


sugestão: revista arqa #84/85
links