Sexta-feira, 22 de Outubro de 2010
Sempre Galiza! - Bandeira e hino galegos
coordenação de Pedro Godinho




A bandeira galega tem fundo branco, e é atravessada ao centro por uma faixa azul celeste, desde o ângulo superior da esquerda até ao ângulo inferior da direita.

A bandeira nacional galega moderna tem origem no século XIX e inspira-se na bandeira naval de Corunha, então principal porto de saída para a América dos emigrantes galegos e por estes adoptada como símbolo identitário.

“Os Pinos” é o hino nacional da Galiza. A letra corresponde às duas primeiras partes do poema “Queixumes dos pinos” de Eduardo Pondal e a música é de Pascual Veiga.

A invocação da Galiza é feita de forma metafórica por referência à nação de Breogám, guerreiro mitológico celta e pai fundador da Galiza, e primeiro título do texto enviado por Eduardo Pondal a Pascual Veiga a solicitação deste.

A Lei 5/1984, de 29 de Maio, estabelece os símbolos oficiais da Galiza.

A letra do hino oficializada pela Lei 5/1984 seguiu asNormas Ortográficas e Morfolóxicas do Idioma Galegoda Real Academia Galega (RAG), apresentando diferenças relativamente à versão original do poema de 1890. À versão oficialista é contraposta uma outra do Prof. Carlos Garrido pelos que como a Associaçom Galega da Língua (AGAL) lembram que já no poema original Pondal afirmara uma tendência reintegracionista.


Os Pinos (Os Pinheiros)

Versão oficialista



Que din os rumorosos
na costa verdecente,
ao raio transparente
doprácido luar?
Que din as altas copas
de escuro arume arpado
co seu bencompasado
monótono fungar?

Do teu verdor cinguido
e de benignos astros,
confín dos verdes castros
evalerosochan,
nondes a esquecemento
dainxuria o rudo encono;
desperta do teu sono
fogar de Breogán.

Os bos e xenerosos
anosa voz entenden
econ arroubo atenden
onoso ronco son,
maissóo os iñorantes
eféridos e duros,
imbéciles e escuros
non nos entenden, non.

Os tempos son chegados
dos bardos das edades
que as vosasvaguedades
cumpridofinterán;
pois, donde quer, xigante
anosa voz pregoa
aredenzón da boa
nazón de Breogán.

Versão
reintegracionista


Que dim os rumorosos
na costa verdecente,
ao raio transparente
do plácido luar?
Que dim as altas copas
de escuro arume arpado
c’o seu bem compassado
monótono fungar?

Do teu verdor cingido
e de benignos astros,
confim dos verdes castros
evalerosoclam,
nom dês a esquecimento
da injúria o rude tono;
desperta do teu sono,
fogar de Breogám.

Os bons e generosos
a nossa voz entendem
e com arroubo atendem
ao nosso rouco som,
mas só os ignorantes
eférridos e duros,
imbecis e obscuros,
nom nos entendem, nom.

Os tempos som chegados
dos bardos das idades,
que as vossas vaguidades
cumprido fim terám,
pois, onde quer, gigante,
a nossa voz pregoa
aredençom da boa
naçom de Breogám.



              
Versão do hino nacional de Galiza
(embora apenas na versão oficialista)



publicado por Carlos Loures às 09:00
link do post | comentar

7 comentários:
De José T. a 22 de Outubro de 2010 às 10:34
"Queixumes dos pinheiros" é uma obra extensa. Dela tiraram-se os versos do hino. Mas há outros igualmente nacionais e simbólicos:

Sobre de verde vale;
E seus formosos cornos,
Soe ufano amostrar,
Aos filhos da terra,
Profético sinal;
Tal tu, nobre e comprida,
Boa raça lanzal [atrativa],
Nos dias da futura,
Boa idade serás,
Atamento garrido,
Forte nó sem rival,
Ponte de ledos [alegres] arcos,
Que doce contemplar;
E os bons filhos do Luso,
E os fortes irmãos,
Num só nó, fortemente,
Os dous constringirás;
¡Tal é a semelhança sonorosa
Do garrido falar!

Sim... dos filhos do Luso,
Que apartados estão,
Por real estultícia
Da gloriosa mãe;
O pastor, bom e forte,
Algum dia serás,
Que a trivu vagarosa,
Ao deixado clã,
O descarrilado gado,
Que agora errando está,
Ao redil antigo,
Gloriosa volverás.


http://www.bvg.udc.es/paxina.jsp?id_obra=Qudopi++1&alias=Eduardo+Pondal&id_edicion=Qudopi++1001%20%20%20%20%20%20&formato=texto&pagina=3&cabecera=%3Ca+href%3D%20%20%20%20%20%20&maxpagina=5&minpagina=1


De João Castro a 22 de Outubro de 2010 às 22:56
Mui obrigado por este novo espaço e continuem.
Galiza Sempre!


De Luis Moreira a 23 de Outubro de 2010 às 00:58
Voltem sempre, meus caros. O estrolabio mantem em permanência esta rubrica: Sempre Galiza! São bem vindos os vossos textos e opiniões.


De Maria a 23 de Outubro de 2010 às 02:01
Vou passar a vir aqui mais vezes ler o que publicam sobre a minha Galiza.


De Marco a 23 de Outubro de 2010 às 02:21
Curioso de ver o que aí virá...


De Galeguista a 23 de Outubro de 2010 às 22:32
Força terra dos bons e generosos.
Vamos também nós tomar sol aqui neste Estrolabio.


De Luis Moreira a 24 de Outubro de 2010 às 01:30
Galeguista, cá estaremos a medir o Sol e a contar consigo.


Comentar post

EDITORIAL
AUTORES
Adão Cruz

Adriano Pacheco

Alexandra Pinheiro

Andreia Dias

António Gomes Marques

António Marques

António Mão de Ferro

António Sales

Augusta Clara

Carla Romualdo

Carlos Antunes

Carlos Durão

Carlos Godinho

Carlos Leça da Veiga

Carlos Loures

Carlos Luna

Carlos Mesquita

Clara Castilho

Ethel Feldman

Eva Cruz

Fernando Correia da Silva

Fernando Moreira de Sá

Fernando Pereira Marques

Hélder Costa

João Machado

José Brandão

José de Brito Guerreiro

José Magalhães

Josep Anton Vidal

Júlio Marques Mota

Luís Moreira

Luís Rocha

Manuel Simões

Manuela Degerine

Marcos Cruz

Maria Inês Aguiar

Paulo Melo Lopes

Paulo Rato

Pedro Godinho

Raúl Iturra

Rui de Oliveira

Sílvio Castro

Vasco de Castro

Contacte-nos
estrolabio(at)gmail.com
últ. comentários
No dia 08/01/1974, faleceu o furriel Zeca Rachide,...
Cheguei aqui pelo link no blogue O Cantinho da Jan...
Apply now for all kinds of loans and get it urgent...
Sou do Bat. Caç. 4613/72 que foi para Angola em fi...
Aí meu Deus eu tenho um pavor a esses bichos! Un d...
ei pessoal do bat cav 1927 e ex combatentes boa pa...
Eu fiz uma descoberta que eu gostaria de compartil...
I recebeu um empréstimo em um notável credores, ho...
Eu fiz uma descoberta que eu gostaria de compartil...
Eu fiz uma descoberta que eu gostaria de compartil...
pesquisar neste blog
 
posts recentes

De 26 de Setembro a 2 de ...

As minhas novas pegadas (...

A viagem dos argonautas

Portugal, a União Europei...

Políticos que cumprem ! P...

O Ministro Gaspar

Anima ver o lado positivo

Palavras Interditas - por...

Os jornais e as notícias ...

Summer Time - Ella Fitsge...

arquivos

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

todas as tags


sugestão: revista arqa #84/85
links