Quinta-feira, 17 de Junho de 2010
É preciso procurar
António Mão de Ferro


Os tempos que correm deixam muitas pessoas à deriva, daí que haja quem diga que se anda à procura sem saber de quê, sem rumo e sem horizontes. Mas… os que dizem isso não se apercebem de que a vida é um ponto de partida e de chegada constantes.

Procurar é normal. Empresa onde as pessoas estejam enredadas numa segurança total e numa tranquilidade absoluta, que as leva a dizer “estamos completamente satisfeitas”, não é uma organização para quem se augure grande futuro.

A comunidade de trabalho que chega à meta e não procura outras metas, outras corridas, outros desafios, outras etapas, outros obstáculos e se dá por satisfeita por chegar, caminha para o declínio. O mesmo acontece com o homem e a mulher quando não desejam mais nada. Contentam-se em serem iguais aos outros, remetem-se à defesa e perdem o contacto com os problemas, com o perigo, com a luta. Não saiem do seu tranquilizado mundo para não o fazer oscilar, para não perderem o que têm, mesmo que estejam insatisfeitos.

Mas procurar não significa que se viva em permanente anarquia. É preciso definir etapas, traçar caminhos, ainda que nem sempre com contornos bem definidos, porque quando não sabemos onde queremos ir, nunca podemos saber se conseguimos ou não lá chegar.

É importante que não se reclame por tudo e por nada, se reflicta sobre as circunstâncias da vida e se continue a procurar novas oportunidades.


publicado por Carlos Loures às 11:00
link do post | comentar

1 comentário:
De carlos loures a 18 de Junho de 2010 às 07:42
Essa capacidade de planear o futuro, definindo etapas e projectando caminhos, não faz parte da bagagem usual das pessoas. É com espanto que ouço pessoas que ficam desempregadas aos 40 anos dizer que «estão velhas» para pensar numa nova carreira. Isso e o apego ao conceito do Estado Providência, quando não mesmo a invocação a torto e a direito das «conquistas de Abril» (que já tenho ouvido na boca de pessoas que ajudaram a derrotar Abril). Obviamente que não podemos desculpar os erros dos governantes, as más políticas de saúde,~de assistência socil, de educação. Porém, a cada um de nós cabem responsabilidades sobre o nosso devir. E os próprios políticos, maus ou bons, são emanações da vontade colectiva. Bom texto, António.


Comentar post

EDITORIAL
AUTORES
Adão Cruz

Adriano Pacheco

Alexandra Pinheiro

Andreia Dias

António Gomes Marques

António Marques

António Mão de Ferro

António Sales

Augusta Clara

Carla Romualdo

Carlos Antunes

Carlos Durão

Carlos Godinho

Carlos Leça da Veiga

Carlos Loures

Carlos Luna

Carlos Mesquita

Clara Castilho

Ethel Feldman

Eva Cruz

Fernando Correia da Silva

Fernando Moreira de Sá

Fernando Pereira Marques

Hélder Costa

João Machado

José Brandão

José de Brito Guerreiro

José Magalhães

Josep Anton Vidal

Júlio Marques Mota

Luís Moreira

Luís Rocha

Manuel Simões

Manuela Degerine

Marcos Cruz

Maria Inês Aguiar

Paulo Melo Lopes

Paulo Rato

Pedro Godinho

Raúl Iturra

Rui de Oliveira

Sílvio Castro

Vasco de Castro

Contacte-nos
estrolabio(at)gmail.com
últ. comentários
OláEu sou Ibrahim Mohammed do Emirado árabe unido,...
Eu sou um disposo privada de um fons de that em ro...
Eu sou um disposo privada de um fons de that em ro...
Potrebuješ pôžičku? Máte nízke kreditné skóre a ne...
Atenção; Você é um homem de negócios ou uma mulher...
Viveu bastantes anos em Portugal, mais precisament...
Empréstimo e InvestimentoOlá a buscar um empréstim...
No dia 08/01/1974, faleceu o furriel Zeca Rachide,...
Cheguei aqui pelo link no blogue O Cantinho da Jan...
Apply now for all kinds of loans and get it urgent...
pesquisar neste blog
 
posts recentes

De 26 de Setembro a 2 de ...

As minhas novas pegadas (...

A viagem dos argonautas

Portugal, a União Europei...

Políticos que cumprem ! P...

O Ministro Gaspar

Anima ver o lado positivo

Palavras Interditas - por...

Os jornais e as notícias ...

Summer Time - Ella Fitsge...

arquivos

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

tags

todas as tags


sugestão: revista arqa #84/85
links